Faturamento da agropecuária brasileira deve avançar 2,1% em 2019

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on email
Pecuária ajudou na alta do VBP em 2019 — Foto: Prefeitura de Figueirão/Divulgação

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Brasil em 2019 foi estimado em R$ 617 bilhões, alta de 2,1% na comparação anual e maior marca da história, igualando-se a 2017, informou o Ministério da Agricultura nesta terça-feira (18).

De acordo com comunicado, o resultado foi impulsionado pelo setor pecuário, que somou R$ 213,7 bilhões em produção (alta de 7,8% ante 2018) e compensou uma ligeira queda no valor das lavouras, que acumulou R$ 403,2 bilhões.

O VBP mostra a evolução do desempenho das lavouras e da pecuária ao longo do ano e corresponde ao faturamento bruto dentro do estabelecimento.

Calculado com base na produção da safra agrícola e da pecuária, e nos preços recebidos pelos produtores nas principais praças do país, dos 26 maiores produtos agropecuários do Brasil.

Neste ano, a indústria de carnes registrou forte aquecimento diante da demanda elevada pelos produtos brasileiros, puxada especialmente pelos surtos de peste suína africana na China, que acelerou suas importações de carnes.

Dessa forma, os preços da arroba do boi gordo, do leitão e da asa de frango atingiram patamares históricos neste ano, segundo os indicadores da Esalq/B3 e dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

“O mercado internacional favorável, onde os preços das carnes, principalmente de frango e de suínos, situaram-se em níveis maiores, e as quantidades exportadas fizeram com que os resultados atingissem posições favoráveis ao setor em 2019”, apontou nota técnica do ministério.

Segundo dados da pasta, o aumento no valor de produção da carne bovina foi de 5,1%, enquanto o de carne suína avançou 13,1% e de frango, 13,1%.

Em termos agrícolas, alguns dos principais produtos do país apontaram retração no faturamento, como café (-26,9%), cana-de-açúcar (-9,6%) e soja (-10,4%).

Entre os destaques positivos está o milho, com avanço de 24,3%. O cereal registrou safra recorde em 2018/19 e tem exportações estimadas em um recorde de 40 milhões de toneladas na temporada, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Novo avanço em 2020

Para 2020, as primeiras estimativas do ministério indicam um VPB projetado em R$ 635,2 bilhões, avanço de 2,1% em relação a 2019.

“Essa estimativa em grande parte é formada pela provável recuperação da soja”, disse o ministério em nota.

O Brasil deve colher uma safra recorde de 122,7 milhões de toneladas de soja em 2019/20, de acordo com pesquisa realizada pela Reuters junto a 16 consultorias, órgãos governamentais e associações do setor.

Reuters

OUTRAS NOTÍCIAS