Produtores e estudantes usam a internet para dar dicas de agronegócio

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Os influenciadores com os pés na roça — Foto: Reprodução/TV TEM

Entre tantas tecnologias disponíveis no campo, o smartphone é o mais presente. É com ele que são produzidos vídeos sobre os mais variados assuntos do agronegócio.

Marcelo Lopes Domingos, estudante de tecnologia de agricultura de precisão, faz parte de um grupo de estudantes que dá dicas sobre tecnologia embarcada em máquinas, agricultura de precisão e utilização de drones.

Os vídeos são publicados em 3 redes sociais para que outras pessoas possam ter acesso às informações.

Além de ajudar produtores rurais, esse tipo de serviço vem chamando a atenção da indústria do agronegócio.

Uma empresa que fabrica máquinas agrícolas em Pompeia (SP) reuniu alguns desses influenciadores, como Andrei Augusto Webber, que só tem 14 anos e já soma mais de 100 mil seguidores nas redes sociais.

Para se ter ideia da importância desses influenciadores, estudos indicam que criadores de conteúdo já são a segunda fonte para tomada de decisão e só ficam atrás de parentes e amigos quando o consumidor está em busca por um produto ou serviço.

Para Fabiano Pinto Neves, analista de mídias Digitais, apesar das limitações de conexão em alguns lugares, a grande maioria dos agricultores já está conectada.

O assunto virou tema de estudo no curso de agronomia da Universidade Estadual Paulista de Botucatu. Alunos e professores usam os vídeos postados em redes sociais para trocar experiências com agricultores de várias regiões do Brasil.

Os influenciadores com os pés na roça — Foto: Reprodução/TV TEM
Os influenciadores com os pés na roça — Foto: Reprodução/TV TEM

Nosso Campo

OUTRAS NOTÍCIAS