Carlos Lima
Hoje dia 15/12/2017 às 00:50:29

Cinema
Carlos Lima | Publicado em 01/12/2017 às 14:13:30

‘Arquivo em Cartaz 2017’ destaca filmes de família e valoriza a memória audiovisual

‘Arquivo em Cartaz 2017’ destaca filmes de família e valoriza a memória audiovisual O festival tem como objetivo promover a difusão do patrimônio audiovisual, contribuindo para a preservação e recuperação da memória cinematográfica brasileira

O  ‘Arquivo em Cartaz’ – Festival Internacional de Cinema de Arquivo chega a sua terceira edição de 4 a 13 de dezembro, no Rio de Janeiro e em Niterói e apresenta ao público 78 títulos – 46 curtas, 18 médias e 14 longas-metragens, em pré-estreias, retrospectivas, mostras temáticas e competitivas.

O evento terá como norte “Os filmes de família, caseiros e amadores” e mostrará a construção da sociedade e da memória brasileira, a partir da exibição de filmes feitos em ambientes privados. Serão 10 dias de programação intensa e gratuita que inclui também homenagens, debates, master class, exposição, encontros e diálogos do audiovisual.

Realizado pelo Arquivo Nacional em parceria com a Universo Produção e o Instituto Universo Cultural, o festival tem como objetivo promover a difusão do patrimônio audiovisual, contribuindo para a preservação e recuperação da memória cinematográfica brasileira. Seu principal intuito é divulgar e incentivar a realização de filmes produzidos com imagens de arquivo, exibir películas restauradas, além de oferecer oficinas dedicadas a preservação e tratamento de arquivos cinematográficos, como uma ferramenta de indiscutível importância na salvaguarda da memória audiovisual brasileira. O evento ocupa dois espaços: Arquivo Nacional (Cine Pátio e Cine-Teatro ), na cidade do Rio de Janeiro; e Cine Arte UFF (290 lugares), em Niterói.

Homenagens e abertura

Mantendo a tradição, a noite de abertura do ‘Arquivo em Cartaz’ será marcada por importantes homenagens ao cinema nacional. A cerimônia acontece no dia 4 de dezembro, a partir das 19h30, no Cine-Pátio do Arquivo Nacional, com a entrega do Troféu Batoque para os escolhidos desta edição: o historiador, pesquisador, produtor cultural e realizador de filmes e vídeos, Clovis Molinari Jr., e o Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB), entidade sem fins lucrativos fundada em 1978 e que tem entre os seus objetivos o estímulo à pesquisa e à preservação fílmica do cinema brasileiro.

Na sequência serão exibidos seis curtas, incluindo um documentário da Mostra Homenagem, que vai reunir produções de Clovis Molinari Jr. e filmes restaurados pelo CPCB; além dos registros que integram a Mostra Acervos, que, realizada em parceria com outras instituições de guarda, tem o objetivo de difundir e valorizar o acervo das mesmas.

São eles: ‘Praia do Flamengo, 132’, documentário dirigido por Clovis Molinari Jr. em 1980 que faz registro do conturbado processo de demolição do imóvel da antiga sede da União Nacional dos Estudantes (UNE), instituição que completa 80 décadas este ano; ‘Um filme para chamar de seu’, de 2017, de Ana Moreira com realização do Arquivo Nacional; ‘Família Camargo Fernandes’, de 1929, que pertence ao Centro Técnico Audiovisual do Ministério da Cultura (CTAv/SAV/MinC); ‘[Família Alberto de Sampaio]’, de 1929-1930, da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM);  ‘Família Carlos Chagas Filho: Cenas do Cotidiano’,  da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz; e o mexicano ‘Em Hombre Araña Contra Los Rateros’, de 1978, que integra asas coleções do Arquivo Memória da Cineteca Nacional do México.

Durante a abertura, será lançada ainda a 3a edição da revista ‘Arquivo em Cartaz’, que tem como proposta principal trazer reflexões, artigos e ensaios inéditos sobre apreservação do patrimônio cinematográfico mundial e a memória do cinema brasileiro. Com textos de pesquisadores, acadêmicos, profissionais e personalidades do universo audiovisual, a publicação dará um destaque especial aos homenageados e temas abordados no evento.

Filmes e Mostras temática

A programação do ‘Arquivo em Cartaz’ conta com nove mostras temáticas: Mostra Homenagem, Mostra Acervos, Mostra Competitiva, Mostra Cinema no Pátio, Mostra Arquivo N, Mostra Arquivo Faz Escola, Mostra Arquivos do Amanhã, Mostra Oficina Lanterna Mágica e Sessão Temática, cada uma delas com conceito próprio.

Debates

A programação do ‘Arquivo em Cartaz’ conta ainda com a realização de quatro debates: ‘Filmes de Família, Cinema Doméstico e Cinema Amador: Questões conceituais, produção e usos’, ‘Por dentro dos arquivos – Desafios para a gestão, preservação e acesso aos acervos audiovisuais’, ‘Com a palavra o usuário – Encontro de Pesquisadores de Audiovisual’ e ‘Oficina Lanterna Mágica’.

Oficinas e Masterclass

O ‘Arquivo em Cartaz’ oferece um amplo programa de capacitação e formação para profissionais do setor audiovisual que atuam no segmento da preservação e interessados na área. Este ano serão três modalidades de oficinas e 01 masterclass, com a oferta de 90 vagas, todas esgotadas.

No dia 04 de dezembro, o produtor e montador Marcelo Pedrazzi, ministra a masterclass ‘Digitalização de Filmes de Arquivo’. Na terça-feira, dia 05, acontece a oficina’Noções básicas de conservação de películas cinematográficas’,com Mauro Domingues, coordenador geral de Processamento e Preservação de Acervo do Arquivo Nacional. Na quarta-feira, dia 06, a supervisora da equipe de conservação de fotografia do Arquivo Nacional, Cristiane Torrão Pinto, ministra a oficina ‘Noções básicas de conservação de documentos fotográficos’. Para encerrar, na quinta-feira, 07 de dezembro, Marco Dreer Buarque, especialista em preservação sonora e audiovisual, ministra a oficina ‘Noções Básicas de Conservação de Documentos Magnéticos’.

Exposições

Duas exposições integram a programação do ‘Arquivo em Cartaz’: ‘Itinerários Indígenas’ e a videoinstalação ‘Memórias Afetivas’, que oferece a oportunidade de resgatar memórias afetivas por meio da digitalização de fitas VHS e da exibição dos registros em uma videoinstalação durante o festival.

Agência Brasil

Comentários

comentários

Veja também