Carlos Lima
Hoje dia 20/10/2018 às 10:13:00

Cinema
Carlos Lima | Publicado em 01/06/2018 às 15:27:56

Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim

Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim O primeiro encontro de Gnomeu e Julieta

Revisitar clássicos da literatura mundial, esta é a premissa do lançamento Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim e da obra original Gnomeu e Julieta (2011). Em forma de animação, os filmes fazem releituras cômicas das famosas histórias e transformam os tradicionais personagens em gnomos de jardim.

A ideia pode soar absurda, mas a intenção desta brincadeira com a literatura visa o público infantil, como forma de apresentar essas tramas clássicas de uma forma mais leve e divertida, ao invés do tom dramático dos escritos originais.

Na obra de 2011, o foco da história foi a renomada peça Romeu e Julieta, do dramaturgo William Shakespeare. Toda a trama foi adaptada para o contexto de dois vizinhos com diferentes famílias de gnomos de jardins, uma azul e outra vermelha. Foi estabelecido aí o conflito histórico entre os Capuleto e os Montéquio. A obra teve a trilha sonora de Elton John, produtor da obra que voltou para a sequência. Leia nossa crítica do primeiro filme!

Obviamente, Gnomeu (nome de gnome do Romeu) e Julieta não têm o final trágico apresentado na peça de Shakespeare, visto que voltam para uma sequência e para amenizar o impacto da história para o público infantil. Os dois fazem parte de Gnomeu e Julieta: O Mistério do Jardim, mas o foco da continuação é o personagem de porcelana Sherlock Gnomes (dublado por Johnny Depp) e a releitura do espião mais conhecido da literatura criado por Arthur Conan Doyle no século XVII.

Como aponta a crítica, a sequência traz uma série de referências ao universo do detetive e “consegue mesclar a reverência a ícones do passado com sequências criativas e bem-humoradas, mesclando um visual colorido com um bom ritmo nas sequências de ação, de forma a prender a atenção da criançada”.

Felipe Ribeiro

 

Comentários

comentários

Veja também