Carlos Lima
Hoje dia 25/06/2017 às 14:09:56

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 09/05/2017 às 10:46:35

A artista que ouve cores e pinta sons: como é e o que faz a sinestesia?

A artista que ouve cores e pinta sons: como é e o que faz a sinestesia? Quadro pintado por Melissa McCracken com as cores que ouve nas músicas

Uma música da Lady Gaga faz você pensar em listras rosas ou triângulos laranjas? O que isso significa?

Para os que dizem “sim” a essas perguntas, a resposta pode estar em uma condição rara chamada sinestesia.

Uma pessoa sinestésica consegue “ouvir” cores ou “ver” tipos de som. Isso acontece porque os caminhos no cérebro se cruzam – em razão disso, os sentidos se misturam e provocam essa confusão de se ver o que, na realidade, só se pode ouvir.

A americana Melissa McCracken, de 26 anos, é uma artista que tem um dos tipos mais comuns de sinestesia, a chamada cromestesia, que faz com que ela involuntariamente “ouça” cores quando escuta alguma música.

“Eu me lembro de sempre ver cores quando escutava música. Boa parte das minhas memórias de infância são orientadas por cor quando elas são relacionadas com alguma música. Mas não percebia que isso era algo diferente das outras pessoas”, afirmou à BBC Brasil.

Ela achava que isso era normal até completar 16 anos – foi quando contou a seu melhor amigo que queria um “som laranja” para seu celular. “Eu contei a um amigo sobre uma música ser laranja e ele ficou bastante confuso.”

Seu trabalho hoje é focado em sua condição: ela pinta músicas usando as cores que vêm à cabeça quando as escuta.

“Depois da faculdade, eu voltei a pintar no meu tempo livre. Foi a primeira vez que eu comecei a pintar música em vez de outras coisas mais normais como flores e retratos.”

Para McCracken, os tipos de música mais interessantes de se pintar são a clássica e o jazz.

“Eu amo a maneira que vejo jazz e música clássica. As duas têm uma complexidade extraordinária e são muito vibrantes, o que também aumenta meu desafio de pintá-las.”

A sinestesia pode afetar as pessoas de diferentes formas: para aqueles com “sinestesia de cor e grafema”, números ou letras podem aparecer com diferentes cores. As pessoas com “sinestesia auditiva-tátil” podem experimentar sensações em seus corpos após ouvir certos sons.

Mais de 60 tipos diferentes de sinestesia já foram relatados – a condição afetaria cerca de 4% da população mundial.

O pintor Vincent Van Gogh (1853-1890) e os cantores Charli XCX, Lady Gaga, Pharrell Williams e Maggie Rogers são todos sinestésicos conhecidos.

A sinestesia pode parecer algo estranho, mas de acordo com Cahrles Spence, professor de Psicologia Experimental na Universidade de Oxford, nossos sentidos são, na realidade, entrelaçados.

“A verdade é que você não pode considerar a visão sem a audição, o paladar sem o cheiro”, disse. “Todos os sentidos são intimamente conectados.”

A música aguda, por exemplo, desperta gostos mais doces na comida, enquanto os sons de baixa intensidade geram sabores mais amargos.

Quem costuma estar atento a essa atividade cerebral com sentidos cruzados são os publicitários. Quando eles criam produtos que acionam diferentes sentidos, tendemos a percebê-los melhor.

Por exemplo, uma bebida sabor morango que é vermelha não é tão atraente. Se você muda a cor de vermelha para azul, você brinca com nossos sentidos e percepções, então a bebida azul chamaria mais a atenção nesse caso.

Quem sabe um dia, num futuro não tão distante, você se verá comprando um novo chapéu porque ele tem um “gosto” maravilhoso?

 

BBC

Comentários

comentários

Veja também