Carlos Lima
Hoje dia 28/07/2017 às 17:06:48

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 20/06/2017 às 10:45:02

Cotado para MinC, Amaral vira chacota justamente pela ‘falta de cultura’

Cotado para MinC, Amaral vira chacota justamente pela ‘falta de cultura’ Amaral vira chacota justamente pela ‘falta de cultura’

Com uma trajetória meteórica, de líder do PMDB Jovem da Paraíba, a deputado federal, o jovem deputado André Amaral, que chegou a Câmara após um ‘golpe de sorte do destino’, agora é cotado para Ministro da Cultura do Governo Federal.

A cotação para o cargo, todavia, fez a mídia nacional vasculhar o currículo do peemedebista paraibano e descobrir um pouco da falta de cultura do parlamentar.

O histórico veio à tona após o jornalista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo, trazer em sua coluna dominical do último final de semana um panorama pequeno, bem resumido, do quadro atual na conjuntura interna do Ministério da Cultura.

Segundo o colunista, André, de 26 anos, nem é conhecido do público mititante da Cultura, e, tampouco, teria lido o ‘Pequeno Príncipe’, uma das obras literárias mais traduzidas no mundo, tendo sido publicado em mais de 220 idiomas e dialetos.

Estudante do curso de Direito, Amaral conquistou pouco mais de 6 mil votos no pleito de 2014, mas como o PMDB não fez coligações, acabou sendo ele o contemplado com a primeira suplência de três deputados (Veneziano, Manoel Júnior e Hugo Motta).

Amaral exerceu a interinidade durante a licença do deputado Veneziano, mas, meses depois, alcançou a titularidade após a renúncia do deputado federal Manoel Júnior (PMDB), em janeiro de 2017.

Nos bastidores já é especulado que a indicação de alguém que não é da área da Cultura para o cargo pode rebaixar ainda mais a pouca popularidade do Governo Temer.

Leia o trecho da coluna de Ancelmo Gois: As voltas que o mundo dá

João Batista de Andrade saiu da Cultura porque, entre outras coisas, não estava conseguindo manter Debora Ivanov na presidência da Ancine. Veja: este cargo estava reservado a ele se Roberto Freire não tivesse renunciado após o grampo de Temer, em maio. “O presidente já tinha me garantido o nome de João Batista na Ancine”, lembrou Freire ontem.

O pequeno príncipe

Aliás, o deputado André Amaral, do PMDB (PB), 26 anos, cotado como futuro ministro da Cultura, é pouco conhecido no meio cultural. Em seu currículo (onde consta ter curso superior incompleto), nada indica suas preferências literárias ou mesmo se já leu… “O pequeno príncipe”, de Antoine Saint-Exupéry.

PBAgora

Comentários

comentários

Veja também