Carlos Lima
Hoje dia 19/07/2018 às 17:31:09

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 17/04/2018 às 15:08:40

Dona Ivone Lara, morre aos 97 anos

Dona Ivone Lara, morre aos 97 anos Dona Ivone Lara se apresenta na Virada Cultural em São Paulo, em 2008

Dona Ivone Lara, um dos principais nomes do samba no Brasil, morreu na noite desta segunda-feira, dia 16 de abril, aos 97 anos, em decorrência de um quadro de insuficiência cardiorrespiratória. A cantora estava internada em um hospital na zona sul do Rio de Janeiro desde a última sexta-feira, data de seu aniversário.
De acordo com o site de notícias G1, ela já vinha apresentando um quadro de anemia e precisou receber doações de sangue.

Dona Ivone Lara nasceu em 13 de abril de 1921, em Botafogo, no Rio. Perdeu os pais cedo, de quem recebeu as primeiras influências musicais. Foi criada pelos tios, período em que aprendeu a tocar cavaquinho e desenvolveu seu amor pelo samba. Formou-se em Enfermagem e atuou como assistente social até 1977, quando passou a dedicar-se somente à música. Casou-se com Oscar Costa, presidente da escola de samba Prazer da Serrinha, com quem teve dois filhos, Alfredo e Odir, este último morto em 2008.

Considerada a Dama do Samba, Dona Ivone Lara foi a primeira mulher a fazer um samba-enredo numa escola, o Cinco Bailes da História do Rio, em 1965. Suas composições foram gravadas por intérpretes como Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Paula Toller, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Mariene de Castro e Roberta Sá e Dorina. Entres suas composições de sucesso estão Sonho Meu, Sorriso Negro e Alguém me avisou.

A morte de Dona Ivone Lara causou comoção no mundo da música e foi lamentada por diversos artistas, entre elas os cantores e compositores Elza Soares, Marisa Monte, Emicida e Criolo e o ator Lázaro Ramos, entre outros.

O presidente Michel Temer também lamentou a morte da cantora e compositora Rainha do Samba.

EL PAÍS

Comentários

comentários

Veja também