Carlos Lima
Hoje dia 27/06/2019 às 09:58:13

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 10/05/2019 às 15:18:22

FliPF transforma Praia do Forte em novo polo literário da Bahia

FliPF transforma Praia do Forte em novo polo literário da Bahia Novo polo cultural

Um dos principais destinos turísticos da Bahia, a Praia do Forte se transformou em polo literário. Com programação para todas as idades e apoio do Governo do Estado, a Festa Literária Internacional da Praia do Forte (FliPF) promove mesas de discussão, música e lançamento de livros desta quinta-feira (2) até domingo (5).

Segundo a curadora do evento, a escritora Alice Ruiz, todos os gêneros literários estão representados na FliPF. “A Praia do Forte tem um turismo muito ativo e também uma cultura local muito forte. Há ainda o aspecto ambiental, com os projetos Tamar e Baleia Jubarte.

Então, a arte e o meio ambiente estão juntos em um processo de conscientização não somente para as pessoas de Praia do Forte, mas também para os visitantes”, afirmou.

Com temas variados, as mesas de discussão são uma oportunidade para o público se aproximar dos autores, como destacou a professora Maria do Carmo Santos, do município de Mutuípe.

“Eu vim exclusivamente para a feira literária. Como professora e poetisa, eu me preocupo muito com o resgate da leitura e da escrita, principalmente nessa era virtual. E eu procuro reproduzir tudo que eu aprendo no dia a dia para os meus alunos”.

Moradora de Praia do Forte, a aposentada Raimunda Maria Queiroz, 69 anos, ressaltou que “todos os seres humanos, da criança ao idoso, precisam da literatura.

Nós temos muito tipo de cultura aqui, mas a literatura não tinha vez. Os jovens precisam da leitura para aprender a se expressar, pois eles estão cada vez mais distantes dos vivos e muito perto dos celulares”.

As crianças também têm espaço garantido nas oficinas de arte.

“Eu estou gostando bastante da feira. Já vi os livros sobre os orixás e fiquei sabendo dessa oficina com temas artísticos. Gostei bastante. Fiz meu próprio livro. É bem legal”, disse o estudante Teodoro Magalhães, que tem 12 anos e mora em São Paulo.

Vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), a Fundação Pedro Calmon (FPC) levou a Biblioteca de Extensão (Bibex) para Praia do Forte.

Além disso, expõe os textos ilustrados dos vencedores do IV Concurso para Escritores Escolares de Poesia e Redação e apresenta a Campanha Memórias de Leitura. A programação completa está disponível no site da FliPF.

Raul Rodrigues

Comentários

comentários

Veja também