Carlos Lima
Hoje dia 14/10/2019 às 20:07:47

Cultura
Carlos Lima | Publicado em 18/09/2019 às 09:35:49

Illy grava álbum com músicas do repertório de Elis Regina

Illy grava álbum com músicas do repertório de Elis Regina Illy grava no Rio álbum com músicas do repertório de Elis Regina Foto: Julia Pavin / Divulgação

Em verso da letra de Como nossos pais (1976), o cantor e compositor Belchior (1946 – 2017) sentenciou que “o novo sempre vem”. Só que, no universo pop nacional, o novo às vezes vem na cola do antigo.

Até porque parece que os ídolos dos cantores da nova geração ainda são os mesmos. Artistas da cena contemporânea amam o passado da música brasileira e reverenciam esses ídolos em discos e shows com o objetivo de ampliar o próprio público com a força de repertório já testado e aprovado.

A partir de 2015, Silva cantou o repertório de Marisa Monte em show que virou álbum de estúdio e depois disco ao vivo. Na sequência, em 2016, Qinho deu voz ao cancioneiro moderno de Marina Lima em show que também virou disco.

Agora é Illy – nova baiana residente na cidade do Rio de Janeiro (RJ) – que, voltando ainda mais no passado da música brasileira, se arrisca ao abordar o repertório de Elis Regina (1945 – 1982), cantora referencial da geração projetada na década de 1960 nas plataformas dos festivais.

Música lançada por Elis em atmosfera roqueira no show Falso brilhante (1975 / 1977), Como nossos pais, a propósito, integra o repertório do álbum que Illy apronta no Rio de Janeiro (RJ) com músicas como o bolero Dois pra lá, dois pra cá (João Bosco e Aldir Blanc), a canção Atrás da porta (Francis Hime e Chico Buarque, 1972) e o clássico mineiro Trem azul (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, 1972).

O repertório também inclui Fascinação (Fermo Dante Marchetti e Maurice de Féraudy, 1905, em versão em português de Armando Louzada, 1943), música que Elis gravou em 1976 no mesmo álbum, Falso brilhante, em que registrou Como nossos pais.

Com produção musical assinada por Gabriel Loddo e Guilherme Lirio com a própria Illy, o álbum ainda está fase de gravação e tem lançamento previsto para o fim de novembro.

Mas um primeiro single, com abordagem de Alô, alô, marciano (Rita Lee e Roberto de Carvalho, 1980), já está programado para 11 de outubro, cinco dias antes do show – agendado para 16 de outubro, no Theatro Net Rio, com participação de Silva – em que Illy dá prévia do disco que a cantora planeja lançar um ano e meio após o álbum de estreia Voo longe (2018), editado em abril do ano passado.

O segundo álbum de Illy se origina de convite feito para cantar o repertório de Elis Regina no mesmo programa de TV, Versões, que gerou os projetos similares de Silva e Qinho.

Mauro Ferreira

Comentários

comentários

Veja também