Carlos Lima
Hoje dia 28/04/2017 às 12:11:54

Curiosidades
Carlos Lima | Publicado em 20/02/2017 às 15:04:36

GRÃO-MESTRE BAIANO PRESIDIRÁ A CONFEDERAÇÃO MAÇÔNICA DO BRASIL

GRÃO-MESTRE BAIANO PRESIDIRÁ A CONFEDERAÇÃO MAÇÔNICA DO BRASIL Grão Mestre do Goba, Gilberto Lima e dois grandes secretários

O Conselho de Grão-Mestres da Confederação Maçônica do Brasil (COMAB) se reuniu em Assembleia Geral Ordinária na sexta Feira (10/02), em Florianópolis, para realizar a eleição da sua nova diretoria para o biênio 2017/2018. O Grão-Mestre do Grande Oriente da Bahia (GOBA), Gilberto Lima da Silva, baiano natural de Riachão do Jacuípe e radicado em Feira de Santana, foi eleito presidente da COMAB para o período 2017/2018.

Na história da COMAB essa é a primeira vez que um baiano e, em particular um jacuipense, é eleito para presidir os destinos da Confederação Maçônica do Brasil, desde a sua fundação em 6 de abril de 1991, sucedendo ao Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira, fundado em 1973. Ou seja, em quarenta e quatro anos de existência da COMAB, ela nunca foi presidida por um Baiano.

Essa representação histórica que concede à Bahia um destaque nacional na mais alta posição hierárquica da COMAB reabre os caminhos para uma Maçonaria sem trava entre suas Obediências Regulares.

O reconhecimento é uma desambição Maçônica. A eleição do Grão-Mestre do GOBA, Gilberto Lima da Silva, diz da sua capacidade administrativa; da sua lealdade; dos seus conhecimentos maçônicos; de sua humildade; carisma, singeleza e do forte espírito de irmandade. É o homem certo, no momento certo, no lugar certo. Com Gilberto Lima da Silva, a COMAB torna-se a ‘Alavanca’ para o fortalecimento da Maçonaria no Norte e Nordeste do país. O Grão-Mestre Gilberto Lima da Silva, pelo seu estilo conciliador e empreendedor, sem dúvida, criará condições objetivas para um aprimoramento e expansão da Irmandade, fortalecendo e instituindo uma convivência harmoniosa em todas as regiões do país, resgatando e fortalecendo os verdadeiros laços de fraternidade entre os Irmãos.

 Figura 1 – flagrante da reunião que elegeu o novo Presidente (sentado na cabeceira da mesa) para a gestão 2017-2018.

A História da COMAB:

Em 1973, a Maçonaria no Brasil passou por um processo de declaração conjunto de desfiliação de dez Grandes Orientes Estaduais do Grande Oriente do Brasil, por descontentamento com as ações e destinos daquela importante Instituição, naquele momento.

Esse fato é considerado – junto com o momento histórico de 1927, quando surgiram as Grandes Lojas que constituem a Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB) – um dos maiores acontecimentos da História da Maçonaria no Brasil, dando origem ao chamado “Colégio de Grão Mestres da Maçonaria Brasileira”.

Por convocação do Grão-Mestre de Minas Gerais, o pastor evangélico Athos Vieira de Andrade, reuniram-se em Belo Horizonte/MG, os Grão-Mestres dos seguintes Grandes Orientes: São Paulo, Ceará, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina, Pernambuco, Maranhão e Espírito Santo, resultando, dessa reunião, a fundação do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira que se tornaria em 1991 a Confederação Maçônica do Brasil – COMAB.

Naquela reunião decidiu-se que: – Cada Grande Oriente Estadual seria autônomo, independente e soberano, reconhecendo os demais como legais e legítimos, com a adoção da Constituição e Regulamento Geral específico; – Que o Colégio de Grão-Mestres já seria uma instituição confederada, constituída para manter a integridade dos Grandes Orientes, unidos por interesses comuns e que brotaria dentro das vias culturais emergentes, mantidas a essencialidade da Maçonaria.

Com a consolidação da nova Instituição Maçônica, a COMAB, ficou estabelecido que a mesma passasse a representar, de forma confederada, as Potências e Obediências filiadas, mediante deliberação específica, perante as organizações, de maçons do país e do estrangeiro, e perante o mundo profano, tendo em vista a grandeza, a harmonia e a glória da Maçonaria; – Congregar as Obediências no estudo da Filosofia, História, Liturgia e Simbologia Maçônica, induzindo-as à prática da filantropia, do civismo, do desenvolvimento científico, cultural e artístico e ao aprimoramento moral das sociedades sob sua circunscrição; – Colaborar com as autoridades legitimamente constituídas no sentido da ordem, do progresso e do bem-estar da população brasileira; – Incrementar a difusão, pelas federadas, da doutrina e dos postulados da Maçonaria universal e do ideal maçônico; – Estudar e coordenar medidas que possam interessar aso federados, no sentido da ação maçônica conjunta; – Sugerir e estimular instruções maçônicas entre as Confederadas; – Ativar as relações das Confederadas entre si, e destas, com outras Potências; – Manter cursos no campo educativo, científico e assistencial, diretamente ou por intermédio das Confederadas; conceder bolsas de estudos como pessoa humana útil e produtiva à sociedade; e – Manter, em sua sede, biblioteca que contenha departamento público e maçônico, e estimular a criação e o desenvolvimento de organismos similares pelas federadas.

PRESIDENTES DA COMAB

O primeiro: 1973/1975 – Athos Vieira de Andrade (MG); 1974/1975 – Osmar Maia Diógenes (CE); 1975/1976 – Danylo José Fernandes (SP); 1976/1977 – Frederico Renato Móttola (RS); 1977/1978 – Enoch Vieira dos Santos (PR); 1978/1979 – Nilson Constantino (MT); 1979/1980 – Armando de Lima Fagundes (RN); 1980/1981 – Miguel Christakis (SC); 1981/1982 – Raimundo Ferreira Marques (MA); 1982/1983 – José Menezes Junior (SP); 1983/1984 – Djalma Marques de Melo (PE); 1984/1985 – Willian Atallah (MS); 1985/1986 – Athenágoras Café Carvalhaes (MG); 1986/1987 – Pedro Branco (RJ); 1987/1988 – José Augusto Bezerra (CE); 1988/1989 – José Frederico Zanin (SP); 1989/1990 – Francisco Vady Nozar Melo (SC) 1990/1991 – Rainundo Ferreira Marques (MA); 1991/1992 – Milton Barbosa da Silva (RS); 1992/1993 – Hirohito Torres Lage (MG); 1993/1994 – Antônio do Carmo Ferreira (PE); 1994/1995 – Lourival Pedro Kaled (PR); 1995/1996 – João Laércio Gagliardi Fernandes (PB); 1996/1997- José Carlos Pacheco (SC) 1997/1998 – Helton Barroso Drey (MG) 1998/1999 – Anselmo Falcão de Arruda (MT); 1999/2000 – João Batista Coringa da Silva (RN); 2000/2001 – Milton Barbosa da Silva (RS); 2001/2002 – Plínio Ferreira Marques (MA); 2002/2003 – José Mattos Silva (SP); 2003/2004 – Sebastião Moreira Feitosa (PI); 2004/2005 – Ward Sousa Gusmão (RJ); 2005/2006 – Antônio do Carmo Ferreira (PE); 2006/2007 – Ticiano Duarte (RN); 2007/2008 – João Krainski Neto (PR); 2008/2009 – Heber Xavier (MS); 2009/2010 – José Aristides Fermino (RS); 2010/2011 – Rubens Ricardo Franz (SC); 2011/2012 – Carlos Augusto Braz Cavalcanti (PB); 2012/2013 – José Simioni (MT); 2013/2014 – Lázaro Emanuel Franco Salles (MG); 2014/2015 – Jurandir Alves de Vasconcelos (SP); 2015/2016 – Amílcar Silva Júnior (MS); 2016/2017 – João Krainsk Neto (PR) atual; 2017/2018 – Gilberto Lima da Silva (BA) eleito.

É uma grande honra para a Maçonaria Baiana e para o Grande Oriente da Bahia, assumir a presidência da COMAB, que luta por uma Maçonaria sem fronteiras entre seus Orientes. Nesse momento, mais uma vez, reconhecemos que um dos filhos de Conceição do Jacuípe e radicado em Feira de Santana eleva o nome do seu povo e os destaca nacionalmente, sem dúvida, é momento de reconhecimento e júbilo.

Gilberto Lima da Silva quebra paradigmas ao fortalecer e unificar maçônicamente as regiões, fazendo prevalecer os laços de fraternidade entre todos os irmãos da COMAB e das demais Potências Maçônicas em nosso país.

A diretoria eleita da COMAB após a eleição ficou assim constituída: Diretoria Executiva Presidente – Gilberto Lima da Silva – GOBA – Grande Oriente da Bahia. Vice-Presidente – Tadeu Pedro Drago – GORGS – Grande Oriente do Rio Grande do Sul. Secretário Geral – Lázaro Emanuel Franco Sales – GOMG – Grande Oriente de Minas Gerais. Tesoureiro – Pascoal Marracini – GOP – Grande Oriente Paulista. Grande Orador – Ademir Lúcio de Amorim – GOEMT – Grande Oriente do Estado de Mato Grosso. Figura 2 – Secretário Geral, Presidente Eleito, Presidente Atual, Assessor Conselho Fiscal – Efetivo Ward de Souza Gusmão – GOIRJ – Grande Oriente Independente do Rio de Janeiro. José Wanderlei Costa – GOCE – Grande Oriente do Ceará. Noê Paulino de Carvalho – GOAM – Grande Oriente Autônomo do Maranhão. Conselho Fiscal – Suplente Carlos André Vieira Santos – GOIE – Grande Oriente Independente do Pará. Jeony Abdalla Obeid – GOG – Grande Oriente de Goiás. Marcos Alberto Moreira Menezes – GOA – Grande Oriente do Amazonas.

A nova Administração, que começa a trabalhar a partir do mês de junho deste ano, pretende desenvolver três linhas mestras de ação: Marketing, Formação e Relacionamentos. Perguntado sobre essa estratégia de ação, disse o Presidente eleito: “Na linha de Marketing, entendemos que é necessário que a COMAB dialogue com a sociedade interna (maçônica) e externa (sociedade), de forma mais eficiente, esclarecendo qual é seu papel na sociedade em que atua!”.

“Em recente pesquisa, feita pela Revista ‘Ciência e Maçonaria’, da UnB de Brasília, a população brasileira afirmou não saber ‘para que sirva a maçonaria. Em relação à Formação pretendemos ir até os Grandes Orientes, que sentirem essa necessidade, acompanhado de técnicos para trabalharmos a metodologia e a técnica de ensino em nossas Lojas. Precisamos lapidar os líderes que estão em estado latente e carecendo de rumo para que possam ser potencializados a prestarem um melhor serviço à sociedade. Por exemplo, ainda é muito rara a participação dos maçons nos Conselhos Municipais. E é nesses Conselhos que são decididas boa parte das políticas públicas: de educação, de saúde, de ação social, etc. Se formos vitoriosos nessa tarefa de melhor formarmos o nosso Obreiro, conseguiremos mais um tento: motivá-los. E, em conseguindo atingir essa motivação, alcançaremos outro objetivo, muito importante, que é desenvolvermos ações sociais de maior eficácia do que aquelas assistencialistas, que ainda são bastante comuns.”

“Finalmente, na linha de Relacionamentos, pretendemos manter e ampliar o excelente trabalho que vem sendo feito neste sentido. A nossa meta é orientarmos os Grandes Orientes que ainda não alcançaram a celebração de Tratados, a trilharem os caminhos necessários, com segurança.“

A posse de Gilberto Lima da Silva e sua Diretoria, no prumo e no esquadro, acontecem no dia 15 de junho próximo, em Salvador, nas dependências do Grand Hotel Stella Maris, e toda Irmandade Maçônica está convidada. “ – (Mateus 7:12) – Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. Liberdade, Igualdade e fraternidade. As três pontas da Pirâmide. Esse é o lema”.

Fonte: Jornalista Carlos Antônio de Lima – Secretário de Comunicação do GOBA

Comentários

comentários

Veja também