Justiça da Coreia do Sul condena duas estrelas do K-pop por abuso sexual

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Jung Joon-young, condenado por abuso sexual na Coreia do Sul, em imagem do dia 14 de março de 2019 — Foto: Ahn Young-joon/AP

A Justiça da Coreia do Sul condenou duas estrelas do k-pop por relações sexuais ilegais com uma mulher.

Jung Joon-young, um cantor e compositor, foi condenado a seis anos de prisão, e Choi Jong-hoon, um ex-membro de boy band, cumprirá cinco anos.

A corte disse em um comunicado que eles foram condenados por um “quase-estupro”, o que significa que várias pessoas colaboraram para ter relações sexuais com uma pessoa que estava inconsciente.

Jung foi condenado ainda por gravar vídeos íntimos de mulheres sem que elas consentissem e compartilhá-los com amigos em um aplicativo de mensagens.

Os dois homens precisarão participar de um programa de tratamento para estupradores –eles foram obrigados a cumprir 80 horas dessa terapia.

Eles têm uma semana para recorrer, de acordo com a Justiça.

Tragédias no k-pop

Há uma série de escândalos sexuais que marcaram a Coreia do Sul neste ano. Cantores enfrentam acusações de abuso sexual e há relatos que mulheres eram forçadas a ter relações com eles.

Os dois homens precisarão participar de um programa de tratamento para estupradores –eles foram obrigados a cumprir 80 horas dessa terapia.

Eles têm uma semana para recorrer, de acordo com a Justiça.

 Associated Press

OUTRAS NOTÍCIAS