Carlos Lima
Hoje dia 26/06/2017 às 13:55:05

Curiosidades
Carlos Lima | Publicado em 25/05/2017 às 12:03:50

O pato carniceiro mete seu bico na Nação ferida

O pato carniceiro mete seu bico na Nação ferida As aves carniceiras adoram as situações catastróficas.

As aves carniceiras adoram as situações  catastróficas.

É quando seus apetites percebem suas presas fracas e sem rumo.

É próprio do interesse empresarial ser predador.

É fatal quando passa, da rapina, a desejar carniça.

Infelizmente, o padrão Skaf do empresariado brasileiro, sempre disposto a encher o bucho e devorar seu próprio futuro, o leva a posições como a descrita hoje na Folha:

Nesta quarta-feira (24), presidentes de empresas que faturam mais de R$ 1 bilhão, reunidos numa entidade patronal, concluíram que dificilmente Temer manterá o apoio dos partidos e orientaram seus interlocutores no Congresso a pressionar pela continuidade de votações.

A principal prioridade do setor produtivo é aprovar a reforma trabalhista no Senado, uma missão considerada mais simples que a reforma da Previdência. Os empresários dispararam telefonemas também para tentar salvar o Regime Tributário Especial, uma espécie de Refis, embora saibam que é quase impossível votá-lo a tempo.

Nenhuma possibilidade de sugerir uma pausa, uma discussão, um acordo, um consenso, algo que legitime as regras quer todos terão de seguir.

Há, ao contrário,  um clima de aproveitar o “fim de festa” para arrancarem o que puderem, em direitos dos trabalhadores e dinheiro do Estado de um presidente que está disposto a colocar tropas do Exército contra a sociedade, provocando a violência para, com ela, agarrar-se ao poder que lhe resta: o de ser instrumento do saque, em escala imensamente maior do que alguns transtornados fizeram.

Por Fernando Brito

Comentários

comentários

Veja também