Adaga romana de 2.000 anos é descoberta por estagiário de arqueologia

© Foto / Pixabay / Rihaij

Uma adaga de prata romana decorada com padrões florais, de quase 2.000 anos, foi descoberta por um jovem estagiário durante escavações na Alemanha.

A adaga, que pode ter sido usada por um legionário romano que lutou contra uma tribo germânica no século I, foi descoberta em Haltern am See, Alemanha, relata o jornal britânico The Times.

O achado é da autoria de Nico Calman, um jovem estagiário de 19 anos, que estava realizando escavações arqueológicas em um cemitério situado no que antes era um assentamento romano.

 

 

Adaga romana encontrada na Alemanha por estagiário de arqueologia foi restaurada ao seu estado original após 9 meses de trabalho e acredita-se que tenha sido usada em ação por um legionário lutando contra uma tribo germânica no século I.

A arma estava de início quase irreconhecível devido à espessa camada de ferrugem que a cobria. A restauração da adaga durou nove meses.

O esmalte vermelho e o vidro, bem como o cabo de prata e o latão decorado com padrões florais, sobreviveram assim a 2.000 anos.

“Esta conjunção de lâmina, bainha e cinto completamente preservados, bem como os dados obtidos sobre o local onde foram encontrados, não tem paralelo”, asseverou ao The Times Michael Rind, diretor do Departamento de Arqueologia do Conselho do distrito de Westphalia-Lippe.

  Adaga romana do século I encontrada em Haltern am See, Alemanha
© FOTO / FACEBOOK / LWL / EUGEN MÜSCH Adaga romana do século I encontrada em Haltern am See, Alemanha

Os romanos da antiguidade gostavam de usar adagas ornamentadas, pois eram consideradas um sinal de prestígio.

O proprietário da adaga encontrada provavelmente não sobreviveu a uma batalha.

A preciosidade será exposta no Museu de História Romana em Haltern am See em 2022.

Sputnik

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS