Carlos Lima
Hoje dia 23/02/2020 às 11:47:38

Feira de Santana
Carlos Lima | Publicado em 22/01/2020 às 11:14:12

Colbert faz da Micareta seu maior cabo eleitoral/ Por Sérgio Jones*

Colbert faz da Micareta seu maior cabo eleitoral/ Por Sérgio Jones* CONCURSO DE FANTASIA NA MICARETA DE 1975. PREMIAÇÃO ERA DIGNA

Foi dada a partida, com as bênçãos do gestor Colbert Martins, para os preparos dos festejos do circo popular em que foi transformado a Micareta de Feira de Santana. Considerada o maior cabo eleitoral político, principalmente em ano de eleição.

As inscrições para o Concurso de Fantasia no Esquenta Micareta foram abertas nesta segunda-feira, 20, e serão encerradas dia 31 de março O ato para a escolha das três melhores fantasias está agendado para acontecer no dia 19 de abril, durante o Esquenta Micareta, que faz parte da programação de abertura oficial da festa.

O interessados em participarem do evento terão que preencher um formulário que se encontra disponível no site feiradesantana.ba.gov.br . O formulário, preenchido, deverá ser entregue à Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, à rua Estados Unidos, Kalilândia (próximo ao Colégio Acesso).

Os vencedores receberão premiação em dinheiro: o primeiro lugar, R$ 2 mil, o segundo, R$ 1 mil, e o terceiro, R$ 500. O concurso é realizado pela Prefeitura por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer que traz como tema: “Minha fantasia é minha loucura na folia”.

Mas alertamos, desde já, aos desavisados que tais premiações deverão ficar com os organizadores dos festejos. Os comentários jocosos que circulam na cidade é que as premiações em dinheiro, principalmente essas, serão abiscoitadas por eles.

Que atuarão durante os festejos travestidos de raposas felpudas, animal reconhecido pela sua argúcia e esperteza. Enquanto o povo, mais uma vez, desempenhará, nessa arena picaresca, o papel de palhaço.

Neste circo ganham eles, os de sempre, enquanto o povo continuará dançando neste ritual macabro em que permanece na condição, de eternos perdedores.

Após realizarem as suas catarses emocionais, os eleitores deverão no dia 02 de outubro se postarem diante das urnas. Tendo como obrigação evitar desempenhar o papel de cordeiros prontos para o abate, como vem se sucedendo em eleições anteriores, por duas décadas consecutivas.

O povo tem a obrigação moral de não referendar o nome dos mesmos, velhos e notórios verdugos que por um longo tempo veem se locupletando e se fartando dos podres poderes.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Comentários

comentários

Veja também