Carlos Lima
Hoje dia 23/09/2018 às 02:35:12

Ciências
Carlos Lima | Publicado em 05/11/2016 às 10:00:55

O Ceará tera a primeira cidade inteligente do Brasil para pessoas de baixa renda

O Ceará tera a primeira cidade inteligente do Brasil para pessoas de baixa renda Ciidade inteligente

As cidades inteligentes já são uma realidade em algumas partes do mundo, oferecendo tecnologia em prol de uma vida mais sustentável.

Porém, a modernidade tem um custo alto e geralmente apenas os mais ricos possuem acesso a este tipo de empreendimento.

Agora, o estado do Ceará pode ter a primeira cidade inteligente do mundo voltada para pessoas de baixa renda.

Difícil acreditar, mas está sendo amplamente divulgada.

A cidade está sendo construída no município de São Gonçalo do Amarante.

Apesar de estar em solo brasileiro, a iniciativa, que ganhou o nome de Laguna Ecopark, foi proposta por duas organizações italianas, a Planet e SocialFare, em conjunto com o Centro de Empreendedorismo da Universidade de Tel Aviv – StarTAU.

O espaço permitirá que pessoas de baixa renda deixem os subúrbios para viver em uma região altamente tecnológica, com Wi-Fi liberado, aplicativos específicos para moradores, compartilhamento de bikes e motos, bem como reaproveitamento de água e controle inteligente da iluminação pública.

Falando nisso, a energia também poderá ser gerada através de equipamentos esportivos especiais localizados em praças da cidade.

A primeira parte do empreendimento deverá ficar pronta ainda este ano e contará com 150 casas, além de toda a estrutura proposta.

Os moradores terão também a oportunidade de realizar cursos de prevenção médica, nutrição, alfabetização digital e hortas compartilhadas, visando uma melhor integração com o espaço. (ASSESSORIA DAS EMPRESAS ITALIANAS)

É um experiência e o pobre como sempre servindo de cobaia, se der certo, se funcionar, o empreendimento com certezas não será ampliado para a classe pobre, os investimentos serão altíssimos.

Quem participou do experimento deverá permanecer com os benefícios. Quem não teve essa oportunidade, vai continuar como estava.

O pobre como sempre só recebe algum benefício quando é utilizado como cobaia.

Na saúde os primeiros sãos ratos, depois os pobres e quando os resultados são positivos, eles são descartado e apenas a classe média lata e os ricos passam a usufruir dos avanços. Eles se tronam caros e os pobres só conseguem usufruir depois de mover ação na justiça, e mesmo assim poucos são contemplados.

Aguardem os resultados e não é uma cidade o experimento está sendo realizado com a construção de um bairro pequeno, apenas 150 casas. (CLJORNAL)

 

 

os

 

Fotos: Divulgação.

Comentários

comentários

Veja também