Carlos Lima
Hoje dia 17/10/2018 às 06:57:02

Ciências
Carlos Lima | Publicado em 25/09/2018 às 10:09:09

Os Astrônomos detectam uma intensa luz infravermelha de origem desconhecida

Os Astrônomos detectam uma  intensa luz  infravermelha de origem desconhecida Space (Foto: Pixabay)

O telescópio espacial Hubble encontrou uma fonte desconhecida de luz infravermelha. A área em que a estranha radiação é emitida encontra-se perto de uma estrela de nêutrons localizada a cerca de 800 anos-luz do Sol.

Um grupo de investigadores dos EUA e da Turquia indica que o fenômeno está ligado a dois corpos celestes que fazem parte do grupo de estrelas conhecido como Os Sete Magníficos.

Elas são sete estrelas de nêutrons com fortes campos magnéticos que são mais quentes do que deveriam ser, de acordo com sua idade.

após realizar uma investigação, eles detectaram radiação infravermelha ao redor da estrela RX J0806.4-4123. A extensão dessa luz é de cerca de 200 unidades astronômicas, o que é duas vezes maior que a distância entre o Sol e Plutão.

Os cientistas destacaram que a mencionada radiação é muito mais intensa do que aquela que as estrelas de nêutrons podem gerar, e assim concluíram que a intensidade da luz se deve a algum fenômeno colateral.

Para explicar o tema, os pesquisadores têm duas versões possíveis.

De acordo com a primeira hipótese, a intensidade da luz se deve a um disco de poeira que se formou após uma explosão de supernova.

“A interação entre o disco e a estrela de nêutrons pode aquecer a última e parar sua rotação. Se a presença do disco for provada, isso vai mudar nossa percepção de como evoluem as estrelas de nêutrons”, disse a coautora do estudo, Bettina Posselt.

De acordo com a segunda hipótese, o fenômeno está relacionado com uma nebulosa de vento de pulsar, o resto de uma supernova que é alimentado pela energia de rotação de uma estrela de nêutrons que emite radiação.

“Quando uma estrela de nêutrons se move através do espaço interestelar a velocidades supersônicas, […] pode ocorrer uma onda de choque. As partículas aceleradas recebem radiação síncrotron, após o que é formada a radiação infravermelha que vemos”, explicou Posselt.

A radiação misteriosa não é a única coisa observada no espaço sem que os pesquisadores possam explicar sua origem. Entre outros fenômenos de origem desconhecida destacam-se as rápidas explosões de rádio, um fenômeno que causa controvérsias

JB

Comentários

comentários

Veja também