Carlos Lima
Hoje dia 26/02/2020 às 04:09:53

Feira de Santana
Carlos Lima | Publicado em 18/01/2020 às 11:38:23

Presidente do legislativo feirense é refratário e faz gestão nada transparente/por Carlos Lima

Presidente do legislativo feirense é refratário e faz gestão nada transparente/por Carlos Lima O refratário José Carneiro

Mantendo hábito de fugir das solicitações quando se trata de prestar informações sobre a atuação legislativa, conforme determina a lei nº 12.527/2011 de acesso à informação, no seu art. 5º, conforme dados publicados no Blog do Velame, o refratário presidente do Legislativo feirense, José Carneiro, comprova com tal atitude que existe algo, profundamente suspeito nas ações administrativas daquele poder.

Não se entende os motivos pelos quais a presidência da Casa dificulta prestar informações sobre a frequência e assiduidade dos representantes do povo no legislativo em 2019.

A negativa implícita terminou no Ministério Público e conforme o promotor Thiago Quadros, é obrigado por lei, aprestar as informações solicitadas.

O atual período Legislativo é um dos mais fracos e questionáveis da história política do município de Feira de Santana.

O encerramento dessa gestão também poderá proporcionar o fim negro de uma atuação legislativa envolta em suspeições, denúncias e atos que envergonham o município e essa classe política.

O retorno do recesso legislativo que acontece no final deste mês de janeiro será um ano de ausência, presença apenas nos registros eletrônicos por fração de segundos.

Todos estarão imbuídos em fazer campanha eleitoral para permanecerem usufruindo das benesses do poder com as reeleições que permitem processo de continuidade.

Enquanto isso as denúncias que enlameiam as ações da atual gestão continuam comprometendo as excelências, ao que parece estão mais voltados para os seus interesses, do que os reais e legítimos interesses do  povo.

Gastos com limpeza; estacionamento;  cartões alimentação; compras de sucos e outras despesas de valores questionáveis e pouco confiáveis, continuam adormecidos no berço da impunidade investigativa.

Carlos Lima

Comentários

comentários

Veja também