Carlos Lima
Hoje dia 13/12/2017 às 16:54:54

Religião
Carlos Lima | Publicado em 24/11/2017 às 10:30:18

RECORD ACIRRA DIVERGÊNCIAS ENTRE EVANGÉLICOS E CATÓLICOS

RECORD ACIRRA DIVERGÊNCIAS ENTRE EVANGÉLICOS E CATÓLICOS Uma mistura explosiva

Parece que a turma da Igreja Universal resolveu colocar o dedo novamente na Record TV. E dessa vez estão feitos cego em tiroteio, atirando para todos os lados.

Com o início da nova novela Apocalipse, a Record, já em seu primeiro capítulo mostrou uma Brasília, cidade sede do poder brasileiro, em chamas.

Foi o bastante para o termo “APOCALIPSE” se tornar no dia seguinte o assunto mais comentado na rede social de comunicações twitter.

As imagens fazem parte do que se denominou o fim do mundo, segundo a autora da novela, Vivian de Oliveira.

E isto mexeu com o imaginário popular, dando combustível a guerra política no país, onde qualquer imagem ou fala sobre qualquer assunto, tomam um ar de debates acalorados nas redes sociais.

E para mostrar que polêmica pouca é bobagem, na quarta-feira, 22, a novela trouxe cenas retratando uma reunião do Papa com os Cardeais no Vaticano em Roma.

Após o final do encontro surge um diálogo entre “Sua Santidade” e um auxiliar.

Neste momento, claramente se mostra uma igreja, a Católica, como parte do mau.
Algo que já é disseminado entre os evangélicos em cultos e reuniões há bastante tempo.

Boa parte dos doutrinadores evangélicos já se utilizam da imagem e dos erros ao longo dos séculos da Igreja Católica para afirmar que ela faria parte das menções existentes no livro do apocalipse na Bíblia Sagrada.

Onde o Papa seria a entidade do mal e Roma faria parte dos sete selos do apocalipse narrado no livro. Já para os estudiosos a fera tem autoridade, poder e um trono.

Isso indica que ela é um sistema político (Apocalipse 13:2), diferente do que apregoa os “crentes”.

Essa polêmica, que saí dos templos religiosos e se materializa em rede nacional de televisão, em horário nobre, ainda é muito cedo para se avaliar o que causará entre os Católicos.

O certo é que a Rede Record de Televisão parece que está buscando causar polemicas para alcançar objetivos tais como: levar sua doutrina aos lares brasileiros.

Colar na Igreja católica a personificação do mal e ter audiência. E este terceiro item, no primeiro dia da novela foi alcançado.

Mas notícias já dão conta que o segundo capítulo de Apocalipse perdeu força e não repetiu o mesmo sucesso.

O que se pergunta neste momento é se a Igreja católica irá ou não reagir a este ataque direto feito pela igreja Universal em rede nacional de TV e se os católicos vão prestigiar a novela.

AB

Comentários

comentários

Veja também