Carlos Lima
Hoje dia 21/11/2017 às 22:52:48

Blog Carlos Lima
Carlos Lima | Publicado em 28/10/2017 às 09:01:58

Temer líder de quadrilha continua hegemônico em um governo de sicários por Sérgio Jones

Temer líder de quadrilha continua hegemônico em um governo de sicários por Sérgio Jones Temer governo sicário

Após o plenário da Câmara ter rejeitado a segunda denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer pela Procuradoria-Geral da República (PGR), o chefe de quadrilha continua hegemônico em um governo de sicários, isso mesmo, governo de assassinos.

Quando manipula verbas para atender seus mesquinhos interesse que vai de encontro aos interesses do povo brasileiro.

Desviando recursos que deveriam ser destinados a causas mais nobres como a educação, saúde, segurança e tantos outros setores de fundamental importância para a sociedade e o coletivo. Estão perpetrando um ato criminoso sem precedente e registro, ao longo da história brasileira.

Tal comportamento reflete na falta de novos empregos, pessoas morrendo de inanição, nos hospitais pela falta de médicos e remédios e até mesmo  pela ação da violência que tomou conta do país.

Sem se falar que a falta de escolas e um modelo de educação voltado para os jovens conduzem os mesmos à prática de delitos menores e até mesmo a de crimes considerados  hediondos.

Diante dessa realidade dantesca, este ‘cover’ de presidente, em total falta de habilidade e respeito pública um vídeo  nas redes sociais,  afirmando que o Brasil teve suas “instituições testadas de forma dramática nos últimos meses” e que “no fim, a verdade venceu”.

Tal atitude só pode ser encarada como excesso de cinismo e deboche. No vídeo divulgado na tarde desta quinta-feira (26), pelo presidente mais impopular do mundo, ele proferiu a seguinte pérola: “a normalidade do país nunca foi afetada e agora prossegue ainda mais forte”.

O brinde de hoje, de toda esta pantomima, vai para o mais dos medíocres presidentes registrado nas páginas de nossa história.” Sem você nunca iriamos  saber o cominho certo a ser seguido”.

Sérgio Jones, jornalista (sergiojones@live.com)

Comentários

comentários

Veja também