Carlos Lima
Hoje dia 21/05/2018 às 03:28:11

Reportagem Especial
Carlos Lima | Publicado em 10/03/2018 às 10:53:20

UM DOS PECADOS DA MAÇONARIA POR CARLOS LIMA – CIM 914

Resgate o Pelicano

UM DOS PECADOS DA MAÇONARIA POR CARLOS LIMA – CIM 914 O pelicano

O campo da ficção maçônica é interminável.

Por que nos reportamos à ficção maçônica?

É simples.

Sua história já foi contada em diversas versões, cada um dos estudiosos vaidosamente altera de alguma forma a prática ritualística para consagrar o próprio pensamento.

Outros alteram fatos verídicos transformando-os em suposições, e existem aqueles que resgatam as suposições e as transformam em relatos reais.

Tal conclusão é constatada nas oficinas. Isso acontece nos momentos de instrução, onde os ritos são discutidos e embaralhados por ”capas pretas” (aqueles vaidosamente desejam o poder nas suas mais variadas situações).

Suas explanações, orientações na maioria das vezes são para identificar, mudar, alterar a prática dos Ritos. Dando um toque pessoal interpretativo.

No final se constata que existe uma mistura dos Ritos nos argumentos apresentados.

Não existe uma linha para a instrução ritualística, simbólica e filosófica, sem contar com a importância do misticismo e do espiritualismo Maçônico.

Um resultado pouco produtivo é recolhido.

A consequência é a falta de estímulo e interesse na maioria dos iniciados.

Razão pela qual deixam de frequentar as oficinas em pouco tempo. O retorno  se perde no tempo.

Outro fato que merece um rápido registro:

No estudo maçônico surgiu um curso de graduação e pós-graduação em História e conhecimentos Maçônicos.

Não é seletivo na teoria, na prática não atinge todos. Termina por criar uma casta.

Quem pode faz. Quem não pode fica de fora. Como pode ser isto?

Muito embora se diga que todo Maçom é rico essa não é a realidade.

Se a finalidade maior é trabalhar a pedra bruta, deixando-a apta para a construção de uma sociedade melhor e feliz.

Portanto é dever, é responsabilidade das Oficinas levar o curso de graduação em Maçonaria para o interior das oficinas, visando a  preparação e qualificação dos obreiros na verdadeira caminhada Maçônica.

O curso de pós-graduação, esse sim, poderia ser ministrado pela Obediência, cobrando apenas o suficiente para cobrir os custos.

O que se observa na maioria dos Templos é um desfile de vaidades e de disputa pelo poder.

É verdade que algumas Obediências se destacam nesse quesito mais do que outras. E esse comportamento permite o surgimento de falsos Maçons, de canalhas que se aproveitam da Ordem para vender títulos e até a própria iniciação-ingresso na Maçonaria, iludindo o “profano” e denegrindo a nossa imagem.

Se os Maçons são irmãos em todo o mundo, como não podem se visitar. Que justificativa tem uma Obediência para impedir que seus irmãos desobedeçam o Landsmark Inter Visitação.

As Obediências regulares do Brasil, GOB, CMSB e COMAB, unidas já estariam gerindo na maioria dos estados do país Centros de Formação Maçônica, até mesmo diversas faculdades.

Vamos a um rápido exemplo de verdadeira ação Maçônica através da Fundação Casa do Maçom João Baroni.

Um rápido histórico fornecido pela Diretoria.

A Casa foi construída partindo de uma ideia dos Irmãos da ARLS “Fraternidade Paulista”, de Barretos-SP, pertencente ao Grande Oriente Paulista.  Loja esta, centenária, fundada em 17 de agosto de 1897.  Nessa empreitada, contou com o apoio e ajuda das coirmãs de Barretos e região, independente de obediência maçônica.

O objetivo da Casa era o de acolher maçons e parentes que necessitassem de tratamento no Hospital de Câncer de Barretos – Fundação Pio XII.

Com o engajamento dos Irmãos e a anuência das Potências Maçônicas, o sonho tornou-se realidade, tendo sido inaugurada em 27 de abril de 2.008, com a presença de Irmãos de várias localidades e dos Grãos Mestres do Grande Oriente Paulista e Grande Oriente de São Paulo, e representante do Grão Mestre das Grandes Lojas do Estado de São Paulo.

Disponibilizamos vinte apartamentos (suíte), com duas camas de solteiro, TV, frigobar, ventilador de teto, ar condicionado.

A Casa possui cozinha, com cozinheira, lavanderias equipadas, disponibilizadas aos hóspedes.

A manutenção da Casa se dá, única e exclusivamente, por doações de Lojas e de Irmãos individualmente. Doações estas, realizadas pelo sistema de boletos emitidos, quando autorizado pelo Sócio Colaborador ou com depósitos eventuais em conta corrente.

A hospedagem é inteiramente grátis, sendo que a Casa oferece café da manhã e café da tarde.

Também, temos uma viatura com um Ir.: que fica à disposição dos senhores hóspedes, para traslado ao hospital ou para qualquer eventualidade que necessitar.

Durante o período de existência da Casa acolhemos vários integrantes da Família Maçônica, vindos dos mais distantes rincões, tais como: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo e um Irmão da Bolívia.

Contando sempre com a cooperação dos Irmãos, inauguramos dia 27/04/2014, a ampliação de mais nove apartamentos (suíte), lavanderia, almoxarifado e administração, dia em que a Casa comemorou seis anos de existência. Contamos agora com vinte apartamentos (suíte).

No ano de 2.015 a entidade passou a ser Fundação Casa do Maçom João Baroni.

Em virtude dessa nova etapa que iniciamos, estamos contatando para que nos apoiem no que puderem, para que consigamos levar a bom termo essa empreitada, pois, com esses melhoramentos poderemos atender mais e melhor a Família Maçônica.

Nos despedimos rogando ao Grande Arquiteto do Universo que de proteção a todos e seus familiares.

Imagine de se todos realmente estivessem investidos dos princípios Maçônico o que não poderíamos fazer.

Digam agora que não relatei de forma simples, para a compreensão de todos onde temos pecado na prática Maçônica.

Tentem encontrar culpados pelo surgimento de oportunistas canalhas que colocam na internet a venda de ingresso na Maçonaria e se locupletam com a comercialização de títulos e graus da Maçonaria. Outros mais ousados e impunes fazem até programa na televisão.

A Maçonaria é muito mais do que se apresenta na atualidade. Entretanto a vaidade e a fome de poder a está reduzindo a um pequeno grupo de abnegados. Sem eles, ela já teria sido desconstituída na sua esmagadora maioria, em nosso país.

Carlos Lima ARLS ESTRELA DA PAZ – CIM 914.

Comentários

comentários

Veja também