Carlos Lima
Hoje dia 22/05/2019 às 08:34:14

Religião
Carlos Lima | Publicado em 28/03/2019 às 13:20:18

Vaticano diz que Papa recuou mão de beijos de fiéis por ‘questão de higiene’

Vaticano diz que Papa recuou mão de beijos de fiéis por ‘questão de higiene’ Papa Francisco evita que fiel beije anel Foto: Reprodução/YouTube

O mistério de por que o Papa Francisco repetidamente recuou a mão direita enquanto uma fila de fiéis se curvava diante dele e tentava beijá-la foi resolvido — o Pontífice queria evitar que germes se espalhassem entre as pessoas presentes, segundo o Vaticano.

— Foi uma simples questão de higiene — ressaltou o porta-voz do Vaticano, Alessandro Gisotti, a jornalistas nesta quinta-feira, após falar diretamente do Papa a respeito.

O caso causou polêmica depois de um vídeo da cerimônia em basílica de Ancona, na Itália, circular pelas redes sociais e pela imprensa. As imagens foram exibidas pelo canal de notícias italiano TGCOM 24 e geraram especulações sobre o comportamento de Francisco e críticas por suposta “falta de respeito” com os católicos.

Gisotti explicou que havia muitas pessoas na fila e, por isso, o Papa não queria que os fiéis compartilhassem germes entre si, no momento em que repetidamente beijassem a sua mão em curtos intervalos de tempo.

— Ele gosta de abraçar pessoas e de ser abraçado por pessoas — destacou o porta-voz.

Gisotti ressaltou que o Papa já permitiu que muitos indíviduos beijassem a sua mão e o seu anel em várias ocasiões, como no dia em que uma freira idosa foi premiada por décadas de serviço em regiões pobres da África.

Críticos especularam que Francisco não queria que as pessoas beijassem o “Anel do Pescador”, um símbolo oficial do Papa, que estava em um dedo da mão direita.

Alguns observadores do Vaticano pontuaram que o Papa Bento XVI, muito elogiado pela ala mais conservadora da Igreja Católica, e seu antecessor João Paulo II não gostavam de dar as mãos para serem beijadas por fiéis — pelo menos não em situações de longas filas. Um assessor próximo a Francisco confidenciou que o Papa argentino ficou surpreso com a repercussão do vídeo.

 Reuters

Comentários

comentários

Veja também