Carlos Lima
Hoje dia 06/04/2020 às 15:32:13

Economia
Carlos Lima | Publicado em 17/03/2020 às 15:49:47

Bolsonaro volta a chamar Covid-19 de histeria e diz que fará ‘festinha’ de aniversário

Bolsonaro volta a chamar Covid-19 de histeria e diz que fará ‘festinha’ de aniversário Presidente tripudia do coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a classificar como “histeria” a crise em razão da pandemia do novo coronavírus e disse que fará uma “festinha tradicional” para celebrar seus 65 anos.

Ele fará aniversário no sábado (21).

“Eu faço 65 anos daqui a quatro dias. Vai ter uma festinha tradicional aqui.

Até porque eu faço aniversário dia 21 e minha esposa dia 22. São dois dias de festa aqui”, disse nesta terça-feira (17), em entrevista à rádio Super Tupi.

Além da falar que realizará o evento para o seu aniversário, Bolsonaro afirmou que medidas adotadas por governadores para conter a Covid-19 irão prejudicar muito a economia.

“Esse vírus trouxe uma certa histeria. Tem alguns governadores, no meu entender, posso até estar errado, que estão tomando medidas que vão prejudicar e muito a nossa economia”, declarou.

“A vida continua, não tem que ter histeria. Não é porque tem uma aglomeração de pessoas aqui e acolá esporadicamente que tem que ser atacado exatamente isso. É tirar a histeria. Agora, o que acontece? Prejudica”, acrescentou.

No domingo (15), Bolsonaro participou de uma manifestação pró-governo em Brasília e, sem máscara, manteve contato com apoiadores.

Na ocasião, o presidente descumpriu orientação do Ministério da Saúde para se manter em isolamento até o resultado de testes a que se submeteu para investigar a possível contaminação pelo vírus.

Em entrevista ao vivo à CNN Brasil após o evento, Bolsonaro disse que há interesse financeiro no que chama de “histeria” do coronavírus.

Especialistas em saúde, por sua vez, recomendam à população mundial evitar aglomerações e reduzir o contato social para fazer frente à crise sanitária.

O presidente tripudia e coloca em alto risco o país.

Reuters

Comentários

comentários

Veja também