Carlos Lima
Hoje dia 15/09/2019 às 21:59:06

Economia
Carlos Lima | Publicado em 06/04/2019 às 10:40:22

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Avianca Brasil

Credores aprovam plano de recuperação judicial da Avianca Brasil Avianca já tem proposta de concorrentes — Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Os credores da companhia aérea Avianca Brasil aprovaram na noite desta sexta-feira (5) o plano de recuperação judicial da companhia. O plano foi aprovado em assembleia por 80% dos participantes.

A proposta apresentada pela Avianca prevê a divisão da companhia em sete Unidades Produtivas Isoladas (UPIs). O leilão das unidades deve ocorrer até o fim deste mês, segundo a empresa.

Na quarta-feira, a Latam Airlines Brasil e a Gol anunciaram que vão fazer uma oferta, cada uma, por pelo menos uma UPI. As duas empresas concordaram em fazer uma oferta no valor mínimo de US$ 70 milhões.
A Azul também já fez uma proposta para comprar parte das operações da Avianca Brasil por US$ 105 milhões – o equivalente a R$ 400 milhões. A proposta inclui a aquisição de 70 pares de slots (direitos de pouso e decolagem em certos aeroportos) e cerca de 30 aeronaves Airbus A320 (arrendadas).
 

Novos empréstimos

A Avianca Brasil já recebeu empréstimos da Azul e do fundo Elliott para garantir a manutenção das operações básicas e o pagamento de salários, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), férias e rescisões trabalhistas. A companhia chegou a atrasar o salário de pilotos e comissários.
O plano aprovado nesta sexta-feira prevê mais dois aportes. A Gol e a Latam se comprometerem a a emprestar US$ 8 milhões cada.
O primeiro aporte de US$ 5 milhões de cada uma das companhias será feito até terça-feira (9). E o segundo, de US$ 3 milhões, terá de ser realizado até 16 de abril.

Como ficaram as UPIs da Avianca

UPI Programa Amigo

  • Membros e banco de dados do Programa Amigo;
  • Contatos relacionados ao programa

UPI A

  • 20 voos de Guarulhos;
  • 12 voos de Santos Dumont;
  • 18 voos de Congonhas

UPI B

  • 26 voos de Guarulhos;
  • 8 voos de Santos Dumont;
  • 13 voos de Congonhas

UPI C

  • 6 voos de Guarulhos;
  • 6 voos de Santos Dumont;
  • 8 voos de Congonhas

UPI D

  • 6 voos de Guarulhos;
  • 4 voos de Santos Dumont;
  • 4 voos de Congonhas

UPI E

  • 6 voos de Guarulhos;
  • 4 voos de Santos Dumont;
  • 9 voos de Congonhas

UPI F

  • 23 voos de Congonhas

A crise da companhia

A Avianca Brasil, quarta maior companhia aérea do país, está em recuperação judicial desde dezembro do ano passado. A companhia acumula anos de crescentes prejuízos e atrasos em pagamentos de arrendamentos de aeronaves.

Entre o fim de 2016 e setembro de 2018, os passivos da Avianca Brasil para empresas de leasing de aeronaves quintuplicaram para R$ 415 milhões, de acordo com as demonstrações financeiras da empresa.

A companhia justifica como fatores para o pedido de recuperação judicial a crise econômica enfrentada pelo Brasil desde 2014, o aumento no valor do combustível, a variação cambial e a greve dos caminhoneiros.

Na manhã desta sexta-feira, a empresa que administra o aeroporto de Salvador, a Vinci Airports, alegou prejuízo de R$ 10 milhões com a Avianca e chegou a informar que, a partir de segunda-feira (8), os aviões operados pela companhia aérea somente seriam autorizados a decolar caso a empresa repasse previamente ao aeródromo as tarifas relativas ao voo.
O pagamento foi feito na noite de sexta-feira, e os voos estão liberados.

G1

Comentários

comentários

Veja também