Carlos Lima
Hoje dia 14/11/2018 às 00:38:10

Economia
Carlos Lima | Publicado em 20/08/2018 às 09:48:49

Documentos mostram depósitos em conta na Suíça gerida por filha de Serra

Documentos mostram depósitos em conta na Suíça gerida por filha de Serra Senador José Serra na cerimonia de posse dos novos ministros, Osmar Serraglio (Justiça) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores), em cerimonia no Palácio do Planalto. Brasilia, 07/03/2017.

A PGR (Procuradoria Geral da República) anexou documentos enviados ao Brasil por autoridades suíças ao inquérito que investiga supostos pagamentos da Odebrecht para o senador José Serra (PSDB). As investigações apontam que o dinheiro seria usado em campanhas do tucano. As informações são do jornal O Globo.

 Os documentos ainda destacam que uma empresa já mencionada pela Odebrecht como fornecedora de propina fez repasses de 400 mil euros a uma conta na Suíça. Entre os administradores da conta estaria Verônica Serra, filha do senador.

Os documentos chegaram ao Brasil no fim de julho e segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, abrem espaço para que as investigações sobre a suspeita de caixa 2 continuem.

Em nota, o senador José Serra afirmou ao Globo que rejeita a possibilidade de haver qualquer ilegalidade envolvendo o nome de sua filha e reafirmou que jamais recebeu nenhum tipo de vantagem indevida ao longo de sua vida pública.

OS DOCUMENTOS
Em 2017, Luis Eduardo Soares, executivo da Odebrecht, disse, em sua delação, que a offshore Circle Technical Company era usada pela Odebrecht para repassar propinas referentes às obras da Linha 2 do Metrô, do Rodoanel e da interligação da rodovia Carvalho Pinto.

Nos documentos enviados pela Suíça à PGR, é possível identificar 2 depósitos da Circle na conta Firenze 3026, no Arner Bank, na Suíça. Essa conta pertence à offshore Dormunt International, do Panamá, justamente a que tem Verônica como uma de suas administradoras.

Fernando Rodrigues

Comentários

comentários

Veja também