Carlos Lima
Hoje dia 16/10/2018 às 14:54:40

Economia
Carlos Lima | Publicado em 06/01/2018 às 09:36:39

Meirelles diz ser contra suspensão da ‘regra de ouro’

Meirelles diz ser contra suspensão da ‘regra de ouro’ Ministro Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou a jornalistas nesta sexta-feira (5), após evento em uma igreja evangélica em Brasília, que é contra a suspensão “pura e simples” da chamada “regra de ouro” – que impede o governo de emitir dívida em montante superior aos investimentos.

Essa regra, na prática, limita o quanto o governo pode se endividar. Pelas projeções, em 2017, a norma será cumprida. Isso porque o valor do endividamento do governo foi menor do que as despesas de capital, que incluem os investimentos feitos no ano.

A mudança na “regra de ouro” começou a ser discutida no governo no fim do ano passado, com a resistência do Congresso em aprovar a reforma da Previdência e as medidas de ajuste fiscal propostas pela equipe econômica.

Segundo o ministro da Fazenda, há uma proposta de parlamentares de modificar a regra de ouro – para suspendê-la por alguns anos. Aos jornalistas, ele também disse ser contra essa proposta.

“Não gosto dessa proposta. Não aprovo. Precisamos criar mecanismos que sejam autorreguláveis, isso é, se houver uma quebra da regra de ouro, que isso seja ajustado com normas constitucionais, cortando despesa, subsídios, congelando custos, de modo que a regra seja seguida. Queremos que a regra seja seguida e não suspensa”, declarou Meirelles.

Ele afirmou ainda que esse não é um problema do governo do presidente Michel Temer, que, segundo afirmou, cumprirá a meta fiscal neste ano e também a regra de ouro.

“Existe uma preocupação para os próximos anos, principalmente pela evolução das despesas obrigatórias, da previdência. Então, existe toda uma discussão em como fazer isso”, acrescentou.

Discurso no evento

Em discurso para os fiéis que acompanhavam o evento, o ministro defendeu a reforma da Previdência Social, que o governo busca aprovar no Congresso Nacional.

“Quero dizer a todos que estamos fazendo uma serie de reforma no país e uma delas muito importante é para garantir que todos brasileiros tenham segurança que vão receber sua aposentadoria. Isso é muito importante porque mutos países quebram, muitos países deixam de pagar [a aposentadoria]. Queremos propor no Brasil uma nova Previdência Social pra garantir que todos tenham sua aposentadoria”, declarou ele.

Eleições

Questionado por jornalistas se sua participação no evento estava relacionada a uma possível candidatura à Presidência da República, Meirelles afirmou que seu objetivo foi levar uma mensagem de solidez na economia para a população.

“É importante que essa mensagem seja levada principalmente à população que acredita no trabalho e na éttca. Não podemos falar apenas para empresários, banqueiros e investidores. Temos de levar a mensagem ao povo braileiro, que acredita, trabalha e é favorável a um governo ético”, disse.

O ministro da Fazenda afirmou ainda que sua preocupação neste momento é com a economia brasileira, em continuar gerando empregos, com juros e inflação baixos.

“Nossa meta neste ano é criar mais de dois milhões de empregos novos. Isso que é importante. Questão de candidatura vamos pensar no começo de abril. Hoje, o que pensamos é na economia brasileira”, afirmou.

No ano passado, o ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicação, Gilberto Kassab, presidente licenciado do PSD, afirmou que o partido pretende lançar Meirelles como pré-candidato à Presidência. O ministro da Fazenda já participou do programa do partido na televisão.

Alexandro Martello

Comentários

comentários

Veja também