Carlos Lima
Hoje dia 16/11/2018 às 23:58:27

Economia
Carlos Lima | Publicado em 19/10/2018 às 09:44:42

O Doi-Codi vem aí?

O Doi-Codi vem aí? A suástica do novo Doi-Codi

Luís Nassif alertou no GGN; Tereza Cruvinel avisou quinta eira, no Jornal do Brasil: é tão estranho que, ao apagar das luzes de um governo obscuro, decrete-se a criação – como fez Michel Temer com o decreto  Nº 9.527, publicado na terça feira – de uma  “Força-Tarefa de Inteligência para o enfrentamento ao crime organizado no Brasil”.

Portanto fica a suspeita de que isso seja o embrião de uma”central de monitoramento político” encomendada por brucutus que se animaram com a perspectiva de instituir uma ditadura pelas urnas.

No decreto, diz-se que a a tarefa da Força é a de “produzir relatórios de inteligência com vistas a subsidiar a ação governamental no enfrentamento a organizações criminosas que afrontam o Estado brasileiro e suas instituições”.

Perfeitamente. Mas que organizações criminosas?

De conhecidas, sabe-se das do narcotráfico. Se é este o alvo, porque não dizê-lo, claramente?

Se não são, ou não são apenas estas, que outras?

Que crimes estas misteriosas “organizações criminosas” estão cometendo?

Como não temos parlamento nem imprensa, haverá alguém que pergunte isso ao sr. Temer ou ao chefe, na prática, desta Força Tarefa, o general Sérgio Etchegoyen?

Do contrário, terá razão Cruvinel ao supor que possa ser “o primeiro instrumento de força que será colocado a serviço de Bolsonaro se ele vencer, para reprimir eventuais insurgências”.

“Estará montado antes do pleito. Temer o faz em perfeita coerência com a promoção do poder dos militares em seu governo, amparando-se neles para compensar sua debilidade política.

Colocou-os em cargos estratégicos e entregou-lhes o Rio com uma intervenção fracassada.”

Será, como disse Luís Nassif, “o AI-1 do novo regime”já está criado é só colocar em prática.

Fernando Brito

Comentários

comentários

Veja também