Petrobras não vai mexer em preços de combustíveis.

Sede da Petrobras no Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Sergio Moraes)

Apesar da alta na cotação do barril de petróleo, a Petrobras diz que pelo menos no curto prazo não vai mexer nos preços dos combustíveis no País, informa o jornal O Estado de S.PauloDepois dos ataques a instalações de petroleiras na Arábia Saudita, os preços do petróleo dispararam no mercado mundial, chegando a subir quase 20% no meio do dia – a maior alta desde a Guerra do Golfo, em 1991. No fechamento, as valorizações foram de 14,67% em Nova York (para US$ 62,90) e de 14,61% em Londres (US$ 69,02).

O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Décio Oddone, chegou a classificar o atentado como uma “espécie de 11 de setembro”, em referência ao ataque terrorista ocorrido em Nova York, há 18 anos.

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, informou a Jair Bolsonaro que não haverá repasse imediato nos preços. “Conversei com o presidente da Petrobrás, e ele disse que, como é algo atípico, ele (Castello Branco) não deve mexer no preço do combustível”, explicou Bolsonaro em entrevista ao Jornal da Record na segunda-feira.

247

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS