Carlos Lima
Hoje dia 19/09/2019 às 15:14:09

Economia
Carlos Lima | Publicado em 26/12/2015 às 10:11:12

Vendas na web sobem 26%, apesar da crise. Apesar da crise?

Vendas na web sobem 26%, apesar da crise. Apesar da crise? Aumenta vendas pela Web

É preciso muito cuidado na hora de olhar estas notícias sobre vendas catastróficas no Natal.

Claro que caiu e este é o “furo” da fórmula recessiva de ajuste fiscal adotada por Joaquim Levy.

Mas deve-se observar, também, a mudança de hábitos.

As compras via web tomaram boa parte do mercado das vendas presenciais,

A Reuters registra que as vendas de final de ano pela internet(Natal + Black Friday), com base no serviço Ebit/Buscapé,  cresceram 26% em relação ao ano passado.

De R$ 5,85 bilhões para R$ 7,4 bilhões.

O valor médio das compras também cresceu, 8%, para R$ 420.

Os 17,6 milhões de pedidos feitos via internet certamente são parte da perda estimada de 5% nas vendas presenciais.

Os hotéis no Rio de Janeiro estão “bombando”, seja porque o realismo cambial tenha beneficiado a chegada de estrangeiros, seja porque a mesma cotação da moeda está mantendo no país os turistas brasileiros.

Mas a crise vai servindo de “muleta” para uma certa prostração empresarial.

Ontem, no Estadão, um empresário dono de uma rede de franquias e de marcas de calçado esportivos falou que era hora de parar com o chororô sobre impostos e se tornar mais eficiente e adequado ao mercado.

Mas o clima, estimulado pela mídia, é sempre o de nariz torcido.

A própria notícia que dou é um exemplo. A chamada da homepage do Estadão é “Apesar de também estar sendo afetado pela crise, o varejo eletrônico tem crescido mais que o físico”.

Jesus, 26% de crescimento, mais que as expectativas do setor , e não se livram do “apesar da crise”!

Fernando Brito

Comentários

comentários

Veja também