Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2019 às 03:39:17

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 23/10/2015 às 21:42:35

A ABERTURA DOS JOGOS MUNDIAIS DOS POVOS INDÍGENAS ACONTECE EM PALMAS

A ABERTURA DOS JOGOS MUNDIAIS DOS POVOS INDÍGENAS ACONTECE EM PALMAS Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Ainda está acontecendo em Palmas, à abertura dos primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.

A noite chegou e a solenidade prossegue de forma crescente em emoção, um espetáculo indescritível, de raríssima beleza, as arquibancadas estão completamente lotadas e aplaudem entusiasticamente as diversas etnias que estão se apresentando.

O Fogo Sagrado símbolo de vida e da força foi aceso pelos pajés e líderes religiosos das etnias que participam dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.

Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas está reunindo etnias de 24 países, dentre eles Brasil, Argentina, Filipinas, Nova Zelândia, Canadá, México, Peru, Paraguai, Bolívia, México, Estados Unidos e tantas outras.

A arena, com capacidade para cinco mil pessoas nas arquibancadas, tem seu palco de competições todo em areia para provas como corrida com tora e arco e flecha. A presidenta da República, Dilma Rousseff, esteve no local e, fez o discurso de abertura.

São cerca de 2 mil atletas que competirão em diversas provas. O forte calor que se estendeu por toda a semana em Palmas deu uma trégua hoje. Após forte chuva na madrugada, o clima ficou mais ameno durante todo o dia.

Manifestação

Do lado de fora da vila dos jogos, onde fica a Arena Verde, cerca de 70 indígenas protestaram contra a PEC 215, que transfere a decisão sobre demarcação de terras indígenas do Ministério da Justiça para o Congresso Nacional, e contra a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. Alguns tentaram entrar no complexo dos jogos, mas foram retirados do local.

A festa de abertura é fechada a convidados, mas, mesmo assim, diversas pessoas tentaram comprar ingressos para entrar. Um telão foi montado na Praça do Bosque, no centro de Palmas, para que a população pudesse assistir a cerimônia.

Agência Brasil/cljornal

Comentários

comentários

Veja também