Carlos Lima
Hoje dia 14/12/2017 às 08:21:50

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 16/08/2017 às 14:20:38

Botafogo crê em engano do Fla e cogita recorrer à CBF por preço de ingressos

Botafogo crê em engano do Fla e cogita recorrer à CBF por preço de ingressos Torcedores do Botafogo terão ingressos mais caros para o jogo da volta, no Maracanã (Foto: Twitter)

O Botafogo foi surpreendido, nesta quarta-feira, com os valores cobrados os ingressos para a torcida alvinegra, no jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, na próxima quarta, no Maracanã. O Flamengo, que divulgou parcial de 20 mil bilhetes vendidos para o jogo de volta, no dia 23, informou também que as entradas para a parte do visitante no Setor Sul custarão R$ 150.

O ponto de discórdia, no entanto, não é o preço salgado. E sim o fato de o ingresso para a torcida do Flamengo no Setor Norte (equivalente) custar mais barato: R$ 120. Vale lembrar que também haverá torcida do Flamengo no Setor Sul e o preço do ingresso será igual ao dos botafoguenses.

O dirigente, inclusive, esteve reunido com a diretoria do Flamengo na última segunda-feira, na sede da Ferj. Segundo ele, na reunião ficou definido que seriam cobrados preços iguais para as duas torcidas no Maracanã. No Nilton Santos, o torcedor rubro-negro pagará mais caro no Setor Sul do que o alvinegro no Norte. Luis Fernando justificou.

– O fato de cobrarmos R$ 20 no Setor Norte e R$ 40 no Sul (visitante) é porque são claramente setores diferentes. O Sul tem cadeiras, e o Norte, não. Estamos praticando isso ao longo de todo ano. Ficou definido na reunião de segunda, e o Flamengo concordou. Já os setores Sul e Norte no Maracanã são rigorosamente iguais – disse o dirigente alvinegro.

Procurado  o Flamengo se defendeu e avisou que o valor é o mesmo cobrado na área do Setor Sul destinada aos rubro-negros e que o procedimento é o mesmo dos jogos da Libertadores esse ano no estádio e das partidas do Campeonato Brasileiro do ano passado.

As diretorias acertaram número restrito de ingressos, camarotes e estacionamentos cedidos para os visitantes em reunião na Ferj. Não há cortesias para familiares de jogadores. O Rubro-Negro recebeu dois camarotes para a diretoria, uma cabine de transmissão e 10 credenciais de estacionamentos para o jogo desta quarta. E no jogo da volta o mesmo número será repetido pelo Rubro-Negro para os alvinegros.

No Botafogo, o valor salgado (R$ 150) também causou incômodo de dirigentes. Luis Fernando Santos reconheceu que o preço não o é ideal, mas fugiu de polêmica e disse que é uma decisão do Flamengo.

– O estabelecimento de preço é uma decisão do mandante. Não há nenhuma relação se cobramos “x” eles têm que cobrar “y”. É muito mais o objetivo de cada um. O Botafogo tem feito uma política de preços em que valoriza o sócio-torcedor. É mais convidativo ser sócio-torcedor do que comprar na bilheteria, mas não afastamos o torcedor dos jogos. São preços adequados à crise econômica do Brasil.

– Mas não queremos afastar o torcedor do estádio. O Flamengo por ter uma torcida mais rica, talvez, possa cobrar isso. Infelizmente, pois gostaríamos que fosse mais barato. Mas é uma decisão deles. A única obrigação era que cobrassem preços equivalentes para as duas torcidas.

Marcelo Baltar, Raphael Zarko e Thiago Lima

Comentários

comentários

Veja também