Carlos Lima
Hoje dia 17/11/2019 às 04:40:46

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 13/09/2019 às 09:12:38

Cruzeiro tem desafio de adequar finanças com nova realidade.

Cruzeiro tem desafio de adequar finanças com nova realidade. Cruzeiro tem boa parte do elenco garantido para o próximo ano — Foto: Gabriel Duarte

O Cruzeiro tem um desafio para o próximo ano. Frente a uma nova realidade econômica em 2020, com previsão de diminuição das receitas, principalmente por não participar da Libertadores e devido aos problemas econômicos vividos pelo clube atualmente, a Raposa terá de se adequar à nova realidade diante de contratações e também manutenções das peças presentes no atual elenco.

Com uma folha salarial elevada, o Cruzeiro tem quase que a totalidade do grupo garantida por, pelo menos, até o fim de 2020. Mas, ao mesmo tempo, vive a necessidade de diminuição de gastos para redução das dívidas e também de adequação aos recebíveis que o clube terá no próximo ano.

Por isso, não será de espantar se o Cruzeiro abrir mão de atletas que ainda têm contrato com o clube, mas possuem um salário elevado. Nem mesmo a negociação de jogadores com outros clubes e até trocas com outros clubes. A situação foi até admitida pelo diretor de futebol do clube, Marcelo Djian.

– Vai impactar bastante. Isso nos preocupa bastante, por isso estamos tentando monitorar jogadores que possam não ser tão caros e jogadores como moedas de troca, jogadores insatisfeitos e que peçam para sair. Vamos ter que usar. Lembro que ano passado usamos o Bruno Silva na chegada do Jadson, o Mancuello que foi vendido para o Toluca. Vários jogadores que não estão sendo utilizados, vamos utilizar para fazer as contratações – disse o dirigente em entrevista à Rádio 98FM.

A dívida cruzeirense chega a mais de meio bilhão de reais. Integrantes da diretoria do clube vêm sendo investigados pela Polícia Civil por pagamentos suspeitos, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, inclusive com mandados de busca e apreensão na casa de dirigentes, e o presidente também investigado pela Polícia Federal como suspeito na Operação Escobar.

Por isso, alguns atletas com contratos mais longos podem não ficar na próxima temporada, o que ajudará a aliviar a folha salarial e, alguns casos, até encher os cofres do clube.

Os contratos

Do atual grupo, apenas jogadores que estão emprestados têm vínculos terminando nesta temporada. Todos com acordos de permanência encaminhados. É o caso do lateral Orejuela, que pertence ao Ajax-HOL, do lateral Dodô, que tem uma cláusula de contrato automático, e o meia Maurício, que já tem um contrato de gaveta com o Cruzeiro. E dois atacantes: Pedro Rocha, emprestado pelo Spartak, da Rússia, e que dificilmente ficará no clube, e Ezequiel, emprestado pelo Sport.

Tempo de contrato dos jogadores do Cruzeiro

Fim do contrato Jogador
2019 (dezembro) Pedro Rocha, Ezequiel, Orejuela, Dodô e Maurício (emprestados)
2020 (dezembro) Fábio, Edilson, Egídio, Cacá, Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves e Fred
2021 (dezembro) Rafael, Dedé, Fabrício Bruno, Jadson, Robinho, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Sassá
2022 (dezembro) Vitor Eudes, Léo, Adriano e David
2023 Weverton (março); Edu e Vinícius Popó (julho); Éderson (agosto); Rafael Santos e Welinton (dezembro)

Jogadores que vêm sendo criticados pela torcida nos protestos, como o lateral Edilson e o meia Thiago Neves, têm contrato até o fim de 2020, sendo que o camisa 10 tem uma cláusula, baseada em seu rendimento, que amplia o vínculo por mais uma temporada.

Globo esporte

Comentários

comentários

Veja também