Carlos Lima
Hoje dia 19/08/2017 às 11:13:23

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 27/07/2017 às 14:03:06

Eterna em um centésimo: Etiene bate chinesa e vira 1ª campeã mundial do país

Eterna em um centésimo: Etiene bate chinesa e vira 1ª campeã mundial do país Etiene Medeiros faz 27s14 contra 27s15 da chinesa Yuanhui Fu, que a venceu em 2015, e conquista o ouro nos 50m costas do Mundial de Budapeste

Pioneira. Esse talvez seja o melhor termo para definir Etiene Medeiros. Nesta quinta-feira, ela foi campeã dos 50m costas do Campeonato Mundial de esportes aquáticos, que está sendo disputado em Budapeste, na Hungria.

É a primeira mulher brasileira a atingir tal feito. Após um duelo braçada a braçada com a chinesa Fu Yuanhui, a mesma que a venceu por 15 centésimos em 2015, a brasileira deu o troco e ganhou por apenas um centésimo. O tempo foi de 27s14, contra 27s15 da rival. O bronze ficou com Aliaksandra Herasimenia, de Belarus, com 27s23.

– Que prova! Acho que tive várias pessoas ao meu lado para essa prova. Foi uma temporada diferente, estava relaxada desde o início do ano. Fiquei um pouco nervosa na hora, mas foi engraçado, todas as nadadoras me desejavam boa sorte. Estou muito feliz! Foi por pouco, ela (chinesa) é uma ótima adversária. Muito obrigado mesmo – disse a brasileira, que marcou o novo recorde das Américas, superando o tempo que ela mesma tinha feito pela manhã (27s18). É a terceira maior marca da história no mundo.

Em 2008, Etiene se tornou a primeira brasileira a ir ao pódio em algum Campeonato Mundial, levando a prata nos 50m costas do Mundial Júnior. Em 2014, foi a primeira mulher medalhista (e campeã) de um Mundial em piscina curta, com o ouro nos 50m costas em Doha, no Catar.

No ano seguinte, levou o primeiro ouro feminino da história do país em Jogos Pan-Americanos, com o título dos 100m costas em Toronto, Canadá. Dias depois, foi vice-campeã dos 50m costas no Mundial de piscina longa de Kazan, Rússia, garantindo a primeira medalha feminina do país na história do evento. Ano passado, em Windsor, no Canadá, foi bicampeã mundial em piscina curta.

Na semifinal, os resultados já davam um indício que a briga pelo ouro ficaria entre Fu e Etiene. A brasileira fez o melhor tempo da vida com 27s18, e a chinesa ficou só um centésimo atrás. Na decisão, as duas largaram lado a lado.

Etiene Medeiros ouro 50m costas mundial natação budapeste (Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA)
A partida de Etiene foi um pouco pior que a chinesa, que teve o tempo de reação dois centésimos melhor. Mas, no nado submerso, Etiene já aparecia na frente. As duas faziam uma prova à parte, enquanto o restante lutava pelo bronze. Na chegada, a brasileira bateu um centésimo na frente e levou o ouro.

Etiene Medeiros ouro 50m costas mundial natação budapeste (Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA)
Com o resultado, são sete as medalhas do Brasil no Mundial de esportes aquáticos. Ana Macela foi bronze nos 5km e 10km, além de ter sido campeã nos 25km, enquanto na piscina vieram três pratas: 4x100m livre, Nicholas Santos (50m borboleta) e João Gomes (50m peito).

O tempo de 48s11 está entalado para Marcelo Chierighini. Pela terceira vez na carreira, ele cravou essa marca, que é o melhor tempo de sua vida. Na final dos 100m livre desta quinta-feira, terminou em quinto lugar. O ouro foi para o americano Caeleb Dressel com 47s17, a prata para o também americano Nathan Adrian, e o bronze para o francês Mehdy Mentella, com 47s89.

– Não gostei da minha prova. Eu fiz a prova que eu queria, passei mais suave, forcei no fim, mas queria ter ido ainda melhor. Tive a chance de nadar para 47s de novo, e não consegui. É frustrante – disse o brasileiro.
Marcelo volta a disputar uma prova no Mundial no domingo, o revezamento 4x100m medley, em que cada país entra em ação com um atleta em cada estilo.

Guilherme Costa

Comentários

comentários

Veja também