Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2019 às 07:40:20

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 05/02/2019 às 15:02:30

Fifa criou uma companhia e dividirá organização da Copa do ano 2022 com o Catar

Fifa criou uma companhia e dividirá organização da Copa do ano  2022 com o Catar 500x200

 A Fifa anunciou nesta terça-feira a criação de uma empresa para dividir a organização da Copa do Mundo de 2022.

O “empreendimento conjunto”, como explicou a entidade, fará com que a entidade participe mais ativamente dos preparativos para o torneio no Catar, ao lado do Comitê Organizados Local.

A “Fifa World Cup Qatar 2022 LLC” é a nova companhia criada pela entidade, que detém 51% de suas ações, ao lado do Comitê Organizador Local do Catar, que possui os outros 49%.

“O objetivo é criar um modelo inovador que agilize a entrega operacional da Copa do Mundo”, explicou a Fifa.

“Hoje, demos um grande passo na organização do maior evento esportivo de uma modalidade no mundo”, afirmou a secretária-geral da entidade, Fatma Samoura.

“O empreendimento conjunto busca reorganizar a forma com que trabalhamos na frente operacional e evitar ineficiências.”

A dirigente garantiu que a iniciativa servirá para garantir a qualidade do evento.

“Estou convencida de que este novo estilo de planejamento, entrega e legado, sempre lado a lado com nossos colegas no Catar, vai ajudar a assegurar que a Copa do Mundo continue sendo o evento mais aguardado por bilhões de fãs pelo mundo.”

O conselho de administração da companhia será formado por dois vice-secretários-gerais da Fifa, Zvonimir Boban e Alasdair Bell; o chefe de torneios e eventos da Fifa, Collin Smith; o chefe legal da entidade, Emilio Garcia Silvero; além do presidente do empreendimento, Hassan Al Thawadi, seu CEO, Nasser Al-Khater, o vice-presidente da Associação de Futebol do Catar, Saoud Al-Mohannadi, e Yasir Al Jamal, presidente do escritório operacional do Supremo Comitê do Catar para Entrega e Legado.

“O projeto da Copa do Mundo do Catar está entrando em sua fase final e estamos felizes por lançar esta nova organização e desenvolver coletivamente o melhor plano operacional para 2022.

Em menos de quatro anos, vamos receber as equipes e mais de um milhão de torcedores no Catar.

É o trabalho que fizermos agora que vai garantir que a experiência que vamos prover seja além do que jamais foi experimentado no torneio”, apontou Nasser Al Khater.

Com a nova empresa, a Fifa espera minimizar os problemas de organização para a Copa do Mundo.

Antes do torneio realizado no Brasil, em 2014, por exemplo, a entidade se irritou com alguns atrasos na obra.

Seu secretário-geral na época, Jérôme Valcke chegou a dizer que o País precisava de um “chute no traseiro” para acelerar a preparação.

JB

Comentários

comentários

Veja também