Carlos Lima
Hoje dia 20/10/2018 às 10:18:51

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 02/06/2018 às 10:24:27

Gabriel Jesus vira um dos capitães mais jovens da história do Brasil

Gabriel Jesus vira um dos capitães mais jovens da história do Brasil Lucas Figueiredo

Não faltam provas de que Gabriel Jesus é precoce. Mas a lista de argumentos ficará ainda maior neste domingo, quando o atacante se tornará um dos capitães mais jovens da história da seleção brasileira. No amistoso contra a Croácia, em Liverpool, ele vestirá a braçadeira com 21 anos e 61 dias de idade.
A revelação foi feita por Tite há pouco mais de duas semanas, em entrevista ao Jornal Nacional:

Vai continuar o revezamento, e nesse revezamento posso antecipar, o Gabriel Jesus vai ser o próximo (capitão) – disse o técnico, que tem por hábito rodar a capitania entre os jogadores.

O mais recente capitão com menos de 22 anos é também o mais jovem da história. Em 27 de setembro de 1995, Zé Elias, com 19 anos e dois dias de idade, liderou a equipe nacional num empate por 2 a 2 com a Romênia – amistoso utilizado pelo então técnico Zagallo para observar garotos em preparação para o torneio pré-olímpico de 1996.

Entre Zé Elias e Gabriel Jesus na relação de capitães jovens pela primeira vez, há outros quatro: Alemão (em 1923, com 19 anos e 309 dias), Gélson Baresi (em 1995, com 20 anos e 322 dias), Fortes (em 1922, com 21 anos e oito dias) e Lagreca (em 1916, com 21 anos e 24 dias).

Segunda vez na carreira

Usar a braçadeira do Brasil será novidade para Gabriel Jesus, mas o agora atacante do Manchester City já foi capitão uma vez na carreira. Ele ainda defendia o Palmeiras quando recebeu do técnico Cuca essa responsabilidade, em 19 de outubro de 2016.

O garoto estava suspenso na rodada seguinte do Campeonato Brasileiro, com três cartões, e ganhou a braçadeira no compromisso anterior, pelas quartas de final da Copa do Brasil, contra o Grêmio. Uma forma encontrada pela comissão também para tentar diminuir o número de cartões que ele vinha recebendo.

– Infelizmente estou tomando muito cartão. É uma coisa que eu tenho de melhorar, eu sei. Vou trabalhar – admitiu, à época, antes de se sagrar campeão brasileiro, campeão ingles e artilheiro da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia.

 

Tossiro Neto

Comentários

comentários

Veja também