Carlos Lima
Hoje dia 13/12/2017 às 18:58:31

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 05/12/2017 às 12:40:30

Liberty estuda mudar traçados da F1

Liberty estuda mudar traçados da F1 GP da Rússia conta com apenas um pit stop (Foto: Reuters/Maxim Shemetov)

Desde que assumiu a gerência da Fórmula 1, a Liberty Media tem tentado trazer mudanças que aproximem o público das corridas. Entre essas ações, os americanos colocaram a categoria nas redes socais, criaram um canal de YouTube, organizaram um campeonato de e-Sports, entre outras coisas. Agora, a empresa está pensando em fazer mudanças na parte técnica da competição.

Visando melhorar as provas, Ross Brawn, diretor esportivo da Fórmula 1, estuda mudar alguns dos traçados dos GPs do calendário. Segundo o site “Autosport”, análises foram feitas no sentido de entender o que faz uma pista boa para corrida. E, segundo o dirigente inglês, criar pontos de ultrapassagem não necessariamente é uma medida que torna a disputa melhor.

– Começamos a olhar nossos arquivos. Houve momentos em que as corridas tinham mais ultrapassagens? Há pistas em que há mais ultrapassagens? Então, podemos fazer uma análise estatística. O que precisamos tomar cuidado é que ultrapassagens não significam boas corridas. Você precisa pensar o que é uma boa corrida – e isso é dois carros lutando um contra o outro. Isso pode significar que o cara da frente permaneça à frente, mas você pode ter ótimas corridas. É um pouco mais complexo do que o número de ultrapassagens. O que estamos vendo até agora é que a habilidade de assumir linhas diferentes nas curvas é bem importante para melhorar as corridas. Então, se você tem um grampo em uma pista estreita, isso não é bom. Se você tem um grampo em uma pista mais larga, onde pode haver linhas diferentes na tomada, então algo pode acontecer.

Outro fator analisado por Brawn é quanto à superfície de cada pista. O solo pode variar o desgaste dos pneus, criando aí diferentes possibilidades de estratégia para cada piloto. O dirigente inglês cita o GP da Rússia, na pista de Sochi, como um exemplo de asfalto onde não existe tanto desgaste dos compostos, permitindo aos times que consigam disputar a prova com apenas um pit stop.

– A superfície é bem importante para as corridas, porque o tipo de superfície pode criar desgaste, e um grau razoável de desgaste ajuda as corridas, porque aí há diferencial de performance. Não queremos que tenha um curativo para isso. Mas, se você olhar para os circuitos com baixo desgaste, como Sochi, a corrida é desafiadora e tem apenas um pit stop. Os pneus não acabam, então os pilotos continuam. Não há diferencial de performance.

globoesporte

Comentários

comentários

Veja também