Carlos Lima
Hoje dia 22/09/2017 às 06:35:18

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 07/07/2017 às 12:05:31

Mãe de Amanda dá pitaco sobre luta com Shevchenko: “Senta a porrada”

Mãe de Amanda dá pitaco sobre luta com Shevchenko: “Senta a porrada” Amanda abraça sua mãe, Ivete, nos bastidores do UFC 213 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Campeã peso-galo do Ultimate, Amanda Nunes ganhou uma torcedora de peso para a luta contra Valentina Shevchenko, que acontece neste sábado no UFC 213, em Las Vegas, nos EUA. A mãe da “Leoa”, dona Ivete Nunes, que mora no interior da Paraíba, chegou à “Capital Mundial da Luta” na última quarta-feira, depois de embarcar pela primeira vez em uma viagem internacional.

– É a primeira vez da minha mãe na América. Está chique (risos)! Ela está radiante de estar aqui, é esperar ela ir para a Flórida ver onde eu vivo, o quanto eu cresci. Eu saí muito nova do Brasil, aos 19 anos. Isso é muito importante para mim, é gratificante proporcionar isso para a minha família.

Vim para outro país, outra cultura, estou estabilizada, não dependo das pessoas. Estou bem aqui e posso ajudar, levar para onde elas quiserem e conhecer esse mundão – declarou a lutadora em entrevista ao Combate.com durante o “Media Day” realizado pelo UFC nesta quinta-feira em Las Vegas.

Orgulhosa, a lutadora lembrou do quanto se espelhou em Dona Ivete para chegar ao topo do esporte e para correr atrás de seus sonhos.

– A minha mãe sempre foi uma força a mais, ela sempre vibrou muito comigo. Ela tem esse espírito desde nova, foi córner do meu tio quando ele lutava Vale-Tudo. Não era essa coisa grandiosa, era na rua. E ela ficava lá motivando, ajudando ele. Ela já tinha essa coisa forte, de passar essa energia, que me dá segurança.

Fico feliz por ela estar aqui. Sou essa pessoa hoje por causa da minha mãe. Eu assisti quando criança como uma mãe solteira criou três meninas.

Foi muito forte por parte dela. Eu chegava no quarto dela, e ela estava com o dinheiro todo organizadinho, para nossa escola. Com o pouco que tinha, soube dosar e criar as três filhas de forma excepcional.

A mulher que eu sou hoje eu aprendi ao ver a minha mãe cuidando e sendo forte por passar por momentos difíceis. Ela vai entrar comigo no octógono para comemorar, sem dúvida nenhuma.

Dona Ivete, por sua vez, acompanhava de perto todos os passos da filha. Sempre sorridente, ela contou que costuma dar conselhos para a “Leoa” sobre suas adversárias, analisando até os pontos fortes e fracos das oponentes. Sobre Valentina, por exemplo, o conselho foi bastante direto:

– A primeira coisa que falei é: “senta” a porrada mesmo. Se está ali para bater, que bata seguro. Eu falo para treinar bastante, cabeça fria como sempre esteve e ficar no ponto certo. O cinturão vai continuar sendo dela. Vai ser sucesso – declarou.

Adriano Albuquerque, Evelyn Rodrigues e Raphael Marinho

Comentários

comentários

Veja também