Carlos Lima
Hoje dia 16/07/2019 às 10:22:26

Esportes
Carlos Lima | Publicado em 08/04/2019 às 13:50:35

Se eliminar o Corinthians, Santos fará 1ª final estadual com São Paulo desde 2000

Se eliminar o Corinthians, Santos fará 1ª final estadual com São Paulo desde 2000 (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Se eliminar o Corinthians no confronto de volta da semifinal do Campeonato Paulista, nesta segunda-feira, no clássico que começa às 20 horas, no Pacaembu, o Santos vai reeditar contra o São Paulo uma decisão que não ocorre no Estadual desde 2000.

Naquela disputa pelo título ocorrida há 19 anos, os são-paulinos levaram a melhor após dois embates realizados no Morumbi. Mandante do primeiro duelo da final, o time santista foi derrotado por 1 a 0 nesta partida ocorrida em 10 de junho daquele ano, quando o atacante França marcou, já no primeiro minuto de jogo, o gol do triunfo tricolor.

A derrota deixou a equipe santista ainda mais pressionada, pois passou a precisar de um triunfo por dois gols de diferença no confronto de volta, oito dias depois, pois a melhor campanha da equipe então comandada pelo técnico Levir Culpi pesava como efeito de desempate para definir o campeão.

Desafiando um incômodo jejum de títulos que durava desde 1984, quando superou o Corinthians na decisão do Paulistão, o Santos até começou bem a sua missão ao abrir o placar com um gol de Dodô, então ex-jogador do São Paulo. Ainda no primeiro tempo, porém, Rogério Ceni empatou ao marcar em uma bela cobrança de falta.

No início da etapa final, o na época ex-corintiano Rincón voltou a dar esperança à torcida santista ao converter um pênalti, sofrido por ele mesmo, para recolocar a equipe dirigida pelo técnico Giba em vantagem. Aos 23 minutos, entretanto, Marcelinho Paraíba voltou a balançar as redes pelos são-paulinos e definiu o 2 a 2 que assegurou o título estadual ao seu time.

Poucos minutos depois do empate, o ímpeto santista em busca de mais dois gols foi freado com a expulsão do volante Anderson Luís. Com um homem a mais, bastou ao São Paulo administrar o placar e então se sagrar campeão paulista pela vigésima vez.

Naquela finalíssima, o São Paulo de Levir contou com um time que teve Rogério Ceni; Belletti, Edmílson, Rogério Pinheiro e Fábio Aurélio; Maldonado, Vágner, Marcelinho Paraíba e Raí (Fabiano); Edu (Carlos Miguel) e Evair (Sandro Hiroshi). Já o Santos de Giba foi vice com Carlos Germano; Baiano, André Luís, Claudiomiro e Rubens Cardoso (Aílton); Anderson Luís, Rincón, Robert e Valdo (Deivid); Caio (Márcio Santos) e Dodô.

CORINTHIANS X SÃO PAULO APÓS 16 ANOS? – Ao eliminar o Palmeiras no último domingo, o time tricolor garantiu a sua volta à decisão de um Paulistão depois de 16 anos. Nesta última final que disputou, em 2003, acabou sendo superado pelo Corinthians, que agora almeja um histórico tricampeonato após os títulos de 2017 e 2018. E tem chance de reencontrar os são-paulinos em dois confrontos que valem a taça pela primeira vez justamente desde 2003.

Neste longo período sem avançar à final do Paulista, o São Paulo se sagrou campeão estadual em 2005, mas naquela ocasião a competição foi disputada em sistema de pontos corridos. E foram os corintianos que terminaram aquele torneio na segunda posição na classificação geral e tiveram de se conformar com o vice-campeonato.

No ano seguinte, em 2006, o Santos encerrou o jejum de 22 anos sem títulos paulistas em um campeonato fechado com os são-paulinos como vice-campeões. Porém, o torneio foi novamente realizado com um regulamento de pontos corridos. Disputado em turno único, contou com os santistas assegurando o troféu com uma vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa na última rodada. O time tricolor amargou o vice ao encerrar a sua campanha com apenas um ponto a menos do que a equipe da Vila Belmiro.

Estadão Conteúdo

Comentários

comentários

Veja também