Carlos Lima
Hoje dia 17/09/2019 às 22:34:02

Estadual
Carlos Lima | Publicado em 26/10/2015 às 22:43:39

Fim da greve dos bancos na Bahia

Agências voltam a funcionar nesta terça-feira (27)

Fim da greve dos bancos na Bahia

Em uma assembleia concorrida, realizada na noite desta segunda-feira (26/10), com o Ginásio de Esportes completamente lotado, os bancários da rede privada, Banco do Brasil e Caixa decidiram suspender a greve na Bahia e voltam ao trabalho nesta terça-feira (27/10). No BNB, a paralisação continua.

A votação foi difícil, afinal, a proposta da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) não é boa. No Banco do Brasil, as discussões foram acirradas, com encaminhamentos contra e a favor. No final, depois de uma contagem voto por voto, 215 funcionários optaram pelo fim do movimento. Outros 203 queriam manter.

Na Caixa, não foi diferente. A votação foi até mais apertada, 141 contra 137. Os números mostram que o descontentamento é grande.

Os bancos públicos foram os que mais dificultaram as negociações, sobretudo, com relação a compensação de horas. Também não avançaram em questões básicas, como contratação. Mas, diante do quadro nacional, onde a maioria dos estados optou pelo fim da paralisação, a categoria na Bahia seguiu o mesmo caminho.

Segmentada
Como ocorre todos os anos, a assembleia foi realizada por segmentos. A mesa detalhou a proposta para cada banco e depois colocou em votação.

Antes, o presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos, reforçou que a CTB foi contra as propostas apresentadas nas mesas realizadas no fim de semana. Mas, a maioria do Comando Nacional optou por indicar a aceitação das propostas.

Destacou ainda o longo caminho feito pelo Sindicato para chegar à campanha salarial. Foram mais de 1 mil encontros. Centenas de cidades percorridas. Conversas com bancários. A Conferência Interestadual, a maior dos últimos anos, o Encontro dos Bancos Públicos até chegar à Conferência Nacional e ao lançamento da campanha, com a intensificação das visitas às agências.

Sindicato dos Bancários

Comentários

comentários

Veja também