Carlos Lima
Hoje dia 20/09/2018 às 12:12:59

Estadual
Carlos Lima | Publicado em 09/12/2016 às 11:11:00

KARNAL: ‘SENADO FOI COLOCADO NA MARGINALIDADE’

KARNAL: ‘SENADO FOI COLOCADO NA MARGINALIDADE’ Historiador e professor da Unicamp Leandro Karnal

O historiador e professor da Unicamp Leandro Karnal criticou o acordão entre o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Senado que permitiu que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) permanecesse à frente da presidência do Senado, apesar de ficar fora da linha de sucessão da Presidência Da República. “

Decisão judicial se cumpre. Decisão judicial não é bufet, não é um cardápio de restaurante onde se diz isso eu quero e isso eu não quero, se não é o caos, a anarquia absoluta”, disse Karnal em entrevista ao jornal da Cultura.

Declaração vem na esteira da decisão da mesa diretora do Senado em não acatar a decisão liminar do ministro do STF Marco Aurélio Mello que determinava o afastamento de Renan do comando da Casa.

O Plenário do STF, porém, permitiu, por seis votos a três, manter Renan no cargo embora afastado da linha sucessória presidencial.

“Ficar se escondendo de oficial, recusar a cumprir uma ordem do Supremo, não é falta de harmonia entre os poderes. Isso é colocar o Senado na marginalidade. Houve um erro em 2007.

Renan foi condenado por uma ação clara de usar dinheiro para sustentar uma filha nascida fora do casamento, de uma empreiteira e de favorecer esta empreiteira.

O Senado não cassou o mandato dele, como deveria ter feito. Por muito menos houve senadores que tivera seu mandato cassado”, afirmou. “É uma vergonha no Brasil. Sinto vergonha de ser brasileiro”, completou.

Karnal

Comentários

comentários

Veja também