Carlos Lima
Hoje dia 18/11/2017 às 08:36:17

Estadual
Carlos Lima | Publicado em 25/08/2017 às 10:17:45

OPOSIÇÃO PROMETE LUTA CONTRA “LEILÃO DO TEMER”

OPOSIÇÃO PROMETE LUTA CONTRA “LEILÃO DO TEMER” o deputado federal baiano Valmir Assunção (PT) repudi as ofensivas para o que chamou de "leilão do Temer"; para Assunção, as medidas são um retrocesso para a economia e soberania do País

 As medidas anunciadas pelo governo de Michel Temer (PMDB) para privatizar a Casa da Moeda, a Eletrobras e até a Amazônia deixaram os deputados das bancadas de oposição e situação estarrecidos. Na oposição, uma série de ações são programadas e envolve deputados e senadores.

Nesta sexta-feira (25), o deputado federal baiano Valmir Assunção (PT) repudiou as ofensivas para o que chamou de “leilão do Temer”. Para Assunção, as medidas são um retrocesso para a economia e soberania do país.

“Ao invés de fortalecer as nossas empresas e instituições, estamos tentando vendê-las. Isso é inadmissível, depois do golpe regredimos muito e já ultrapassou todos os limites. Voltaram a leiloar o Brasil e agora colocaram ainda a Amazônia no meio, fonte de riqueza inestimável do planeta. Temos de voltar a cuidar dos nossos”, dispara o parlamentar.

A oposição deve apresentar na próxima semana várias atividades elaboradas contra as medidas. “Vamos convocar todos os ministros envolvidos e solicitar que o Tribunal de Contas da União [TCU] acompanhe todo o processo. Não podemos achar razoável que a venda de várias empresas públicas seja tratada de forma tão superficial. Inclusive uma de fundamental importância que é a Eletrobras”, diz Valmir.

Esse pacote de privatizações de Temer deve envolver os ministros de Minas e Energia, da Secretaria-Geral da Presidência, da Fazenda, do Planejamento, dos Transportes, da Ciência e Tecnologia e o presidente do Banco Central.

“Todos precisam esclarecer os motivos da venda de ativos ou empreendimentos, como a Eletrobras e a Casa da Moeda. Não podemos tratar as questões dessa forma. Temer vem tratorando todos os projetos sem debater com ninguém. O povo deve ser consultado, é o futuro dele que está em jogo. Até o nosso patrimônio ambiental está sendo leiloado. É uma vergonha! Levar a Casa da Moeda para outro país? Isso é um afronto à soberania”, diz o deputado baiano.

Leonardo Attuch

Comentários

comentários

Veja também