PT precisa pregar a pacificação do país, diz Rui Costa

LULA E RUI COSTA

No confronto com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido), o PT precisa deixar a polarização e buscar pregar a pacificação do país, além de fazer um “ajuste fino” no seu discurso econômico.

ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ter papel preponderante nesse processo, retomando o papel de conciliador de setores da sociedade que viveu quando governou, de 2003 a 2010.

A opinião é de Rui Costa, governador da Bahia e principal nome da sigla com cargo eletivo hoje. Seu estado, governado pela quarta vez seguida pelo partido dos trabalhadores (PT) é o quarto maior colégio eleitoral do Brasil e termômetro comportamental do populoso Nordeste —principal ilha regional de rejeição a Bolsonaro.(…)

O sr. não acha que quando Lula aposta na radicalização do discurso contra Bolsonaro [o ex-presidente tem dado declarações pedindo o confronto com o governo federal desde que deixou a cadeia, em novembro] ele alimenta esse ciclo?

Temos de ser diferentes deles. Temos de pregar a pacificação do país, cortar a discriminação e o ódio. Antes, as pessoas tinham vergonha de manifestar preconceito. Agora parece que têm orgulho.

Certamente essas pessoas existiam, mas ficavam no armário. Precisamos que elas voltem para seus armários.

Na reportagem publicada Pela Folha, não se encontra nas declarações deles a frase “Lula precisa pregar a pacificação do país”. O que o governador diz é: “Precisamos pregar a pacificação do país” e que Lula tem papel preponderante nesse processo. O título doa Folha tem o propósito de passa a imagem de radicalização do ex-presidente Lula.

É dessa forma que eles tentam desconstruir a imagem de Lula e do PT.

com informações do DCM

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS