Carlos Lima
Hoje dia 18/11/2017 às 17:27:25

Feira
Carlos Lima | Publicado em 19/10/2017 às 10:25:10

As condições para o inominável desempenho do Legislativo feirense.

As condições para o inominável desempenho do Legislativo feirense.

Em Feira de Santana, onde a exceção é a regra, o domínio do cenário político é total, tornando-se um dos mais dantescos de toda a nossa sofrida história.

Com certeza vai persistir enquanto não se promover uma reforma séria no modelo político existente.

Pois o que se apresenta está falido e requer medidas urgentes: se o poço tem fundo, nós já nos encontramos nele há muito tempo.

Este padrão referenda apenas os anseios de uma classe de representantes que se profissionalizaram nesta área e que não considera prioridade política  os anseios do povo.

Classe esta forjada de embusteiros e manipuladores de mentes e corações do brasileiro.

Vejamos uma estatística bisonha do quadro que compõe poder Legislativo em Feira de Santana

Os vereadores que compõem a legislatura atual que teve a inicio no dia 01 de janeiro de 2017, chama à atenção pelo elevado grau da baixa escolaridade.

Dos 21 legisladores existentes, apenas 05 conta com curso superior.

Dois (02) com fundamental incompleto.

Um (01) com fundamental completo.

Treze (13) com ensino médio completo.

Diante deste cenário as esperanças de um desempenho minimamente aceitável, são praticamente utópicas.

Nesse contexto, perde o povo, ganha os profissionais da política que exercerá com muita tranquilidade o controle de um legislativo que há muito tempo atua como um apêndice do executivo.

De poder independente não resta nem o nome, basta analisar o desempenho de cada um deles e do poder como um todo nesse início de legislatura.

Quadro como este talvez explique o alto índice de abstenção alcançado nas urnas nas eleições municipais proporcionais de 2016.

Foram 67.971 nulos e brancos e 39.936 votos válidos, atingindo pouco mais de 53 por cento.

Com relação à renovação do quadro, no total foram eleitos 11, mas renovação foi de apenas 07, uma vez que 04 deles são antigos vereadores que retornaram ao legislativo.

Triste Feira de Santana de uma representação no legislativo municipal pobre e inexpressiva.

cljornal

Comentários

comentários

Veja também