Carlos Lima
Hoje dia 18/11/2018 às 13:53:54

Feira
Carlos Lima | Publicado em 13/12/2017 às 14:59:07

Confirmado pelo Lacen raiva canina no animal que mordeu criança na Baraúnas

Confirmado pelo Lacen raiva canina no animal que mordeu criança na Baraúnas Imagem: divulgação

A criança residente no bairro Baraúnas que foi mordida por um cão contaminado com raiva animal no mês de novembro, em Feira de Santana, está recebendo acompanhamento médido no Centro de Saúde Especializado Dr. Leone Coelho Leda e no Hospital Estadual da Criança. O acidente aconteceu no dia 04 de novembro. Dois dias depois a vítima foi levada para o CSE, onde recebeu a primeira dose da vacina antirrábica.

No dia 10 de novembro a família informou o óbito do animal, que foi recolhido ao Centro Municipal de Controle de Zoonoses. No mesmo dia foram coletadas amostras do tecido nervoso e encaminhadas para o Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública). Nesta segunda-feira, 11, o órgão confirmou a positividade da amostra. A criança já recebeu três doses da vacina, além do soro antirrábico, aplicado no Hospital Estadual da Criança.

Nesta terça-feira, 12, a equipe do Centro de Controle de Zoonoses esteve na localidade onde o animal foi contaminado e realizou o bloqueio de foco em todo o quarteirão, resultando na vacinação de 68 cães e gatos. Nessa quarta-feira o trabalho continua, com o bloqueio vacinal em todas as outras vias da localidade. A coordenadora do Centro de Zoonoses, Mirza Cordeiro, explica que a contaminação se deu possivelmente através da mordida de um morcego no animal de estimação da família.

“É a primeira vez em quase 14 anos que está sendo registrado um caso. O último caso de raiva canina havia sido em 2004. Era um cão domiciliar, que era vacinado pela proprietária”, informa. Ela ressalta que Feira de Santana é um dos poucos municípios da Bahia que encaminha mensalmente amostras de tecido nervoso ao Lacen. “Estamos sempre mandando amostras de morcegos, micos, cães e gatos para que seja feito o controle da circulação”, completa.

Além da vacinação de cães e gatos no raio de 5km a partir do local onde ocorreu o caso, o CCZ está trabalhando na identificação de possíveis colônias de morcegos na região. “No bairro Baraúnas, esse ano, superamos a vacinação do ano passado. Mesmo assim estamos revacinando os animais para que não tenha nenhum advento da raiva”, reitera a coordenadora.

As ações de prevenção a raiva animal no município são rotineiras. De junho até dezembro foram realizadas vacinações em todas as unidades de saúde, além de outros locais estratégicos. Aos sábados o trabalho é realizado na zona rural. Esta semana a imunização está sendo feita na localidade de São Cristóvão. Na semana seguinte o trabalho acontecerá no povoado de Galhardo.

 

Secom

Comentários

comentários

Veja também