Carlos Lima
Hoje dia 28/07/2017 às 00:47:53

Feira
Carlos Lima | Publicado em 10/07/2017 às 14:30:57

Cultura fervilha com Bando Anunciador

Cultura fervilha com Bando Anunciador Antes mesmo do raiar do dia, grupos culturais de diversas cidades baianas começaram a chegar

Dos tradicionais filmes em quadrinhos de Hanna Barbera ao folclore das lendas e das telas de cinema à cultura regional, dos orixás aos personagens de rua que fazem ou fizeram parte de nossas estórias, tudo é cultura que fervilha no centro comercial, neste domingo, 9, com o tradicional desfile do Bando Anunciador. Antes mesmo do raiar do dia, grupos culturais de diversas cidades baianas começaram a chegar, anunciados com espocar de fogos e muito batuque.

O resgate da cultura trazendo à tona as manifestações de grupos organizados de diversas cidades ou mesmo a critério da imaginação de cada um, seja de forma coletiva ou individual, torna o Bando Anunciador, banido durante longos anos, ainda único e cada vez mais forte, como na época em que anunciava as comemorações da festa de Santana, padroeira de Feira de Santana.

Com o mesmo endereço de suas origens, o Bando Anunciador saiu em cortejo da Praça Monsenhor Renato Galvão (antiga Praça da Matriz) e seguiu pela rua Conselheiro Franco até a Praça Bernardino Bahia, retornando pela Avenida Senhor dos Passos, passando pelo Mercado de Arte Popular e seguindo de volta para o ponto de concentração, irradiando a maior manifestação de diversidade cultural já vista em toda região.

A emblemática figura de Lampião se fez presente, mais uma vez, incorporada em diversos manifestantes esbanjando animação ao lado da figura de Preto Velho, da Mulher Maravilha, do Pierrô e da Colombina. Também presentes o Super Homem, o Homem Aranha, grupo de samba de roda, Os Filhos de Gandhi, o Zorro até os milenares faraós e a corte de Dom Pedro.

O resgate da cultura ficou ainda mais completo com o ar bucólico irradiado com a presença de carros antigos, promovendo uma verdadeira viagem no tempo, ao som de marchinhas. Manifestações que foram presenciadas por marinheiros, vampiros e até mesmo quem está antenado com o mundo globalizado pousando para fotos produzidas e molduras do Instagram ou para um bate-papo no WhatsApp.

Grupos de samba, música clássica, rezadeiras, enfermeiras, bruxas, A Liga da Justiça, Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau, todos os personagens que fizeram a festa e alegria de quem foi para a rua. Oportunidade para as  crianças conhecerem perto toda história e cultura feirense, regional e global.

Secom

Comentários

comentários

Veja também