Carlos Lima
Hoje dia 17/06/2019 às 15:27:23

Feira
Carlos Lima | Publicado em 29/03/2019 às 09:17:01

Fetecê: Um salto para o futuro

Fetecê: Um salto para o futuro Feira Tênis Clube

A intenção do governo municipal em transformar a área do imóvel  conhecido como Feira Tênis Clube em um grande Centro de Educação Complementar, da rede municipal de ensino, pode ser considerada como uma boa iniciativa.

Entretanto criamos uma interrogação: quando pela primeira vez o imóvel foi a leilão em 2009 a prefeitura publicou sua intenção de desapropriação ao declará-lo de Utilidade Pública.

Naquela oportunidade o valor do imóvel era bem inferior ao atual e o prédio estava em melhores condições e sem qualquer explicação a desapropriação não aconteceu.

Tomamos conhecimento de que os proprietários aceitam negociar com a prefeitura, mas definiram o valor em 10 milhões de reais.

Devemos que uma área onde funcionava um campo de futebol, uma quadra para tênis, outra de areia destinada a vôlei e demais modalidades esportivas praticadas nesse tipo de piso. Estes espaços pertencem a dois outros proprietários, que adquiriram através de leilão realizado pela justiça do Trabalho.

Sabemos que o espaço é o mesmo de quando o prefeito José Ronaldo exercia o seu terceiro mandato e não concretizou a desapropriação, com certeza bem melhor do que na situação atual.

Mesmo observando-se uma decisão jurídica, a citada área não poderá ser negociada a preço inferior ao valor venal do imóvel, na data da provável desapropriação.

Portanto o valor real do imóvel deverá ser arbitrado pela justiça.

Ao assumir o terceiro mandato como prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo criou uma comissão para conduzir o processo de desapropriação do Fetecê, como era conhecido e não produziu nenhum resultado positivo.

Em virtude da letargia do governo o imóvel foi leiloado e arrematado por um empresário de outro município. Ficando daquela data em diante abandonado e posteriormente parte de sua área transformada em estacionamento.

Essa foi mais uma grande oportunidade perdida pelo município. A primeira foi a oferta realizada pelo Branco do Brasil para o município comprar toda a área do Hotel Caroá, o valor era muito abaixo do valor de mercado.

Entraria no pagamento a negociação de impostos devido ao município pelo Banco de Brasil e o restante seria pago em dez anos. O prefeito da época. José Raimundo Pereira de Azevedo não concretizou a negociação, o empresário João Borges comprou, transformou uma área em estacionamento e o hotel está fechado até hoje. Um elefante brando no centro comercial da cidade.

Segundo o prefeito Colbert Martins o Fetecê, como era conhecido, possui uma ampla estrutura para a implantação do que será o projeto educacional, denominado “Um Salto para o Futuro.”

 As dependências do imóvel possuem dimensões apropriadas, existe um amplo ginásio de esportes coberto e conhecido como – Ginásio de Esportes Péricles Valadares , além de um Parque Aquático completo.

As reformas necessárias transformarão o antigo Fetecê, em um grande centro educacional do município, proporcionado melhor qualidade de vida para os estudantes e um aprendizado mais eficiente e dinâmico.

Se realmente esse projeto se tornar realidade será o marco mais importante dos dois anos de governo do prefeito Colbert Martins.

Carlos Lima

 

Comentários

comentários

Veja também