Carlos Lima
Hoje dia 18/11/2017 às 17:29:27

Feira
Carlos Lima | Publicado em 09/11/2017 às 16:03:11

Prefeitura destrói equipamentos de som em via pública em Feira de Santana

A Praça do Fórum foi palco para a destruição de equipamentos de som apreendidos

Prefeitura destrói equipamentos de som em via pública em Feira de Santana PARTE DOS EQUIPAMENTOS QUE FORAM DESTRUÍDOS

Em rua frontal à Praça do Fórum, em Feira de Santana, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, isolou a área, e com a presença da Secretaria de Prevenção à Violência, Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), em parceria com a Polícia Militar (PM), Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário, destruiu aproximadamente 1.126 equipamentos, apreendidos em Blitzes que tiveram início no dia 18 de janeiro de 2016., como parte do “Programa Feira quer Silêncio”

Os equipamentos destruídos foram os apreendidos, que os proprietários não tiveram o interesse em reavê-los.

Conforme a nova determinação legal, se o equipamento for apreendido e a pessoa não for recuperá-lo em 30 dias, o município fará um chamamento público por mais 30 dias. Após 60 “dias, a prefeitura já poderá doar a uma entidade filantrópica ou fazer a destruição”, informou o secretário Sérgio Barradas Carneiro.

O procedimento em Feira de Santana para liberação de equipamento de som apreendido segue a seguinte norma: O cidadão comprova a propriedade e paga uma multa de um salário mínimo.

A metade do valor cobrado é destinada para a secretaria, como forma de ressarcimento do serviço de apreensão, guarda e vigilância do aparelho. A outra metade é destinada para uma instituição de caridade.

Os aparelhos que não são destruídos e podem ser utilizados por entidades filantrópicas serão encaminhados para doação em solenidade realizada até o final do mês pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho.

A destruição dos equipamentos foi realizada em Praça Pública, como se fosse um ato de heroísmo. Interditaram uma rua, deslocaram dois tratores, um veículo coletor de lixo, viaturas da Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Polícia Militar, Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário, como se eles nada tivessem a fazer, a não ser observar a destruição de equipamento de som em frente a uma Praça, ao lado do Fórum Desembargador Felinto Bastos.

O secretário de Meio Ambiente ainda chegou a solicitar que a TV fizesse uma reportagem nacional.

cljornal – Foto Ed Carlos

Comentários

comentários

Veja também