Carlos Lima
Hoje dia 13/12/2019 às 15:56:25

Feira
Carlos Lima | Publicado em 09/11/2019 às 11:45:16

Nem Amélias Nem Quitérias, encerra projeto Feira de Santana Tem Teatro

Nem Amélias Nem Quitérias, encerra projeto Feira de Santana Tem Teatro Nem Amélias, nem Quitérias

O mês de novembro está sendo marcado pelo fim da temporada 2019 do Projeto Feira de Santana Tem Teatro que contou com a estreia do espetáculo  Nem Amélias Nem Quitérias, do Grupo Recorte de Teatro, no dia 8 e apresentação hje (9a) no Tetro do Cuca às 20 horas, que também finaliza as comemorações dos seus 5 anos de história e arte.

Após Encarceradas (2014) e a recente estreia de Lucas da Feira: O sujeito antes do mito em setembro (2019), o Grupo Recorte, formado por atores profissionais de Feira de Santana e indicado ao Braskem 2019, é responsável por mais essa montagem, e que, de acordo com o diretor e autor do texto Fernando Souza, é o espetáculo mais difícil já produzido,.

Abordando as diversas violências contra a mulher, o Grupo encara o desafio de falar desse tema que não é fácil, mas que também nunca foi tão atual e necessário, visto que, de acordo com o Datafolha, no último ano, 22 milhões de mulheres sofreram algum tipo de assédio e 1,6 milhão de mulheres foram espancadas.

Com estilo cômico e as cores do pop art, o Grupo Recorte de Teatro propõe a típica reflexão do teatro brechtiano, pela qual já é conhecido.

O enredo se baseia na história de Lane, proprietária de um salão de beleza, que busca independência financeira e uma vida feliz amorosamente. Simpática e determinada, tem entre suas clientes, duas boas amigas: Marlene e Stela, e pouco a pouco, com apoio delas, se descobre em um relacionamento abusivo com seu atual parceiro, Luís.

O espetáculo conta na sua estética com a metáfora sobre a exposição feminina diante de vitrines e padrões.

Muitas figuras de linguagens são utilizadas a fim de se compreender as dores e imposições que as mulheres sofrem atualmente. Cathy Arouca, que interpreta Lane, protagonista da história, afirma que “esse é um espetáculo necessário: para quem o faz e para quem vai assistir.

É uma denúncia do que nós, mulheres, sofremos há anos, em casa, no trabalho, na escola, no ônibus, no mundo como um todo. É trazer esses espaços para o palco, e com leveza, promover entretenimento com reflexão e consciência”.

É um convite mais que especial para o encerramento anual do projeto Feira Tem Teatro, que vem acolhendo e fornecendo ao público feirense produções locais com qualidade.

A estreia desse espetáculo em 2019 ressalta a importância de falar de assuntos tão fundamentais para nossa sociedade, para que a arte, com uma dose de humor, promova uma reflexão modificadora de hábitos e preconceitos. A peça tem no elenco Jailton Nascimento, Fernando Souza, Elidiane Souza, Júlia Lorrana, Carol Acos, Cathy Arouca e Aníbal Bastos.

 

Comentários

comentários

Veja também