Carlos Lima
Hoje dia 22/10/2017 às 06:27:48

Feira
Carlos Lima | Publicado em 10/10/2017 às 09:44:16

O CAOS NO TRANSPORTE DE MASSA EM FEIRA DE SANTANA

O CAOS NO TRANSPORTE DE MASSA EM FEIRA DE SANTANA Ponto de ônibus quando tem é sujo e escuro

A vereadora Neinha Bastos (PTB), na sessão de ontem (09) denunciou a cobrança abusiva no valor da passagem no transporte coletivo do distrito de Bonfim de Feira.

Segundo a vereadora os passageiros estão sendo obrigados a pagar R$ 8 para se deslocarem da zona rural para a sede do município, enquanto o valor estabelecido é de R$ 4,10.

A denúncia formulada pela vereadora deixou claro que essa cobrança não é abusiva é um verdadeiro assalto aos usuários do transporte coletivo da zona rural, principalmente do distrito de Bonfim de Feira.

A comunidade está estarrecida diante da inércia da Secretaria de Transito e Transporte da prefeitura de Feira de Santana que até o presente momento não adotou nenhuma medida para solucionar o problema e punir os infratores.

A vereadora Neinha afirmou em plenário que “pais e mães de família que sobrevive da roça, não podem passar por uma exploração dessa natureza.”

Segundo observadores do Sistema de Transporte de Massa em Feira de Santana, atualmente existe uma política frágil no controle, no disciplinamento, na fiscalização e no cumprimento contratual.

A visão que sobressai é de favorecimento ao transporte regular de passageiros, empresas e empresários, sem a preocupação de atender eficientemente as necessidades dos usuários.

A última crise no transporte coletivo urbano de Feira de Santana foi provocada pelo rompimento do contrato de forma unilateral pelas empresas.

O ocorrido parece ter criado um trauma político, deixando o poder público refém das empresas, que não respeitam cláusulas contratuais e manipulam a frota como bem entendem, inclusive transferindo ônibus novos que deveriam atuar em Feira de Santana para outros estados e municípios.

Somando-se a esse complicador o transporte alternativo, necessário pela deficiência do transporte regular, também não segue as normas contratuais.

O caos se estabelece com a proliferação do transporte clandestino, do ligeiro, do táxi lotação e chegada do Uber considerado irregular no município de Feira de Santana.

O que se pode esperar de concreto com a chegada do Bus Rapid Transit (BRT). Aguardemos (cl)

Resultado de perseguição de ligeirinho pela fiscalização no bairro Jardim Cruzeiro

Comentários

comentários

Veja também