Secretaria de Saúde comete falha que pode ser fatal/por Carlos Lima

Enfermeiros do Samu abordam paciente com coronavírus na Feirinha da Estação Nova

Mesmo as pessoas com sintomas leves do covid-19 que a Secretaria de Saúde determinou o isolamento social em casa, deveriam está sendo acompanhadas pela unidade de saúde mais próxima, para evitar a desobediência da medida, além de acompanhar o desenvolvimento clínico do paciente.

No entanto o sistema de saúde em Feira de Santana não tem essa preocupação preventiva e mantém  riscos de contaminação se essas pessoas não mantiverem o isolamento.

O fato mais grave ocorreu na manhã dessa segunda feira (30), quando o pai de uma paciente contaminada pela patroa, que também contraiu o vírus através de sua filha, abandonou sua residência e foi fazer compras na tradicional “Feirinha da Estação Nova”

Populares o identificaram, comunicaram à polícia militar que imediatamente solicitou a presença do Samu.

Questionado por que tinha saído de sua casa, disse que não aguentava mais e foi fazer compras.

Após recomendar que não saísse de casa os enfermeiros do Samu constataram que o paciente estava de bicicleta. Sem manter qualquer contato físico, solicitaram que a polícia o acompanhasse até a residência dele.

O seu deslocamento foi feito na própria bicicleta, a polícia apenas o seguiu na viatura.

Segundo informações de populares, os membros da unidade do Samu não fizeram nenhum levantamento dos prováveis contatos com pessoas que o paciente poderia ter feito, desde que ele deixou a residência, e da sua movimentação na feirinha.

É provável que outras pessoas possam ter se contaminado e só 14 dias depois poderemos saberemos os resultados.

Não pode simplesmente a Secretaria de Saúde identificar o portador do vírus,  determinar o isolamento social residencial e não fazer o acompanhamento, principalmente nesse momento que  existem apenas 12 casos confirmados em Feira de Santana.

É uma precaução que deve ser adotada, enquanto o número de pacientes permite que a ação seja executada.

Estamos no caminho certo, embora algumas precauções estejam passando despercebidas, mas não quer dizer que já superamos os momentos críticos.

Reconhecemos que as medidas do governo estadual e municipal estão dificultando o avanço da pandemia em nosso estado.

Devemos identificar os pontos falhos e corrigi-los antes que eles nos vençam.

Esse caso do paciente portador do covid-19 que deixou sua residência e foi fazer compras na Feirinha da Estação Nova pode ter consequências graves.

Será que esta foi a primeira vez que ele saiu de casa?

A Secretaria de Saúde deve investigar, visitar os vizinhos dele, colher mais informações, identificar as possíveis pessoas que ele manteve contato depois que confirmado ser portador do vírus.

Se lembrem de como tudo começou na Itália. Já são mais de 10 mil mortes.

Carlos Lima.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

OUTRAS NOTÍCIAS