Carlos Lima
Hoje dia 18/11/2017 às 17:33:05

Feira
Carlos Lima | Publicado em 16/10/2017 às 16:22:41

VEREADOR FEIRENSE PONTUA ABANDONO DO CENTRO DE ABASTECIMENTO

O vereador Roberto Tourinho denuncia falta de política para o entreposto comercial CA

VEREADOR FEIRENSE PONTUA ABANDONO DO CENTRO DE ABASTECIMENTO VEREADOR ROBERTO TOURINHO

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta segunda-feira (16), na Casa da Cidadania, o vereador Roberto Tourinho (PV) pediu que o Governo Municipal defina políticas e adote melhorias no Centro de Abastecimento.

Durante o pronunciamento afirmou que convocará uma audiência pública para discutir com comerciantes, empresários, população e Governo as melhorias que efetivamente sejam necessárias.

Trechos do pronunciamento do vereador.

No próximo mês, o Centro de Abastecimento, maior entreposto comercial de Feira de Santana, construído pelo ex-prefeito José Falcão, completará 41 anos de existência.

Quem tem menos de 40 anos de idade não se recorda de que nossa em cidade tinha uma feira livre todo sábado e segunda-feira, que se hoje ainda existisse, já tinha passado da Avenida Nóide Cerqueira.

As ruas começavam a ser ocupadas na tarde da sexta e liberas após a feira da segunda. Mas, preocupado com o pequeno agricultor, aquele da agricultura de subsistência, o ex-prefeito José Falcão, em quase quatro anos, construiu o Centro de Abastecimento”, relatou Tourinho.

O edil lamentou que nem todos os governantes deram a atenção devida ao entreposto comercial.

Em determinados momentos ele foi relegado, inclusive sendo chamado de ‘Centro de Aborrecimento’.

Alguns governantes buscaram melhorar o local, mas atualmente ele vem perdendo sua essência.

Os atacadistas estão tomando a essência do entreposto de abrigar os pequenos comerciantes. Sem espaços, esses comerciantes estão indo para o meio da rua que deve ser do motorista e para as calçadas que deveriam ser dos pedestres.

Estamos vivendo essa Índia. Quem conhece a Índia tem a impressão que está no centro de Feira de Santana”, pontuou.

Tourinho disse que fez este relato para mostrar que tem pessoas preocupadas com a revitalização do Centro de Abastecimento e que o Governo Municipal precisa se posicionar.

“Se a administração pensa que o melhor é privatizar, terceirizar, tirar os atacadistas, ampliar ou reformar, vamos discutir. O que não pode é continuar na situação que  está.”

“Tem muita gente que sobrevive do C.A e ele está abandonado. Falta segurança no local, só este ano quatro pessoas já foram mortas. Aquele não é um local fechado e todos os finais de semana tem seresta, mas não é casa de show.

Até onde sei, na Estação da Música não vende melão ou outras frutas, no Jonny Club não vende feijão ou farinha, então porquê tem que ser permitido a realização de serestas no C.A e o Poder Público fecha os olhos?”, questionou.

Para finalizar, Tourinho afirmou que é preciso discutir o entreposto.

“Não tenho nada contra os atacadistas, mas o local precisa abrigar os pequenos comerciantes que hoje estão nas ruas. Porém, vão dividir o lugar com lama ou com o lixo?

A culpa não é do administrador do local nem do secretário, contudo o Poder Público precisa se manifestar e se o prefeito for se licenciar para a campanha de senador quem assumirá é o vice-prefeito e temos que perguntar qual o pensamento do Governo para o local.

Através da Comissão de Obras, Infraestrutura, Meio Ambiente, da qual faço parte, vou solicitar uma audiência pública com as classes interessadas para discutirmos o assunto”, findou.

ASCOM/CLJORNAL

Comentários

comentários

Veja também